sexta-feira, junho 22, 2007

Top de linha

Ainda sobre a polêmica entrevista de Bundchen, gostei da resposta da bela Fernanda Tavares. Leiam:



Folha de S. Paulo, segunda-feira, 11 de junho de 2007

Coração de mãe
Mônica Bergamo

Fernanda Tavares não gostou de Gisele Bündchen se declarar a favor do aborto e dizer que "não existe quase nada" até o quarto mês de gestação - justamente o período de gravidez de Fernanda. "Com um mês, a criança já tem coração", diz a top. "É absurdo qualquer mulher, por mais independente que seja, defender o aborto. Estamos falando de outra vida".


É isso aí, Fernanda! 
vida