terça-feira, junho 03, 2008

Qualquer interferência à verdade é imoral

"O cristianismo, identificando verdade com fé, deve ensinar - e, adequadamente compreendido, de fato o faz - que qualquer interferência à verdade é imoral. Um cristão com fé nada tem a temer dos fatos; um historiador cristão que estabelece limites para o campo de investigação, em qualquer ponto que seja, está admitindo os limites de sua fé. E, naturalmente, também destruindo a natureza de sua religião, qual seja uma revelação progressiva da verdade. Por conseguinte, o cristão, a meu ver, não deve ser impedido, nem no mais leve grau, de seguir o fio da verdade; com efeito, é, positivamente, fadado a segui-la. De fato, ele deveria ser mais livre que o não-cristão, comprometido por princípio com sua própria rejeição”.

Paul Jonhson, no prefácio da sua "História do Cristianismo".
***
Quanto mais eu estudo História, Teologia, Metafísica, Filosofia, eu vejo como é verdadeiro o Cristianismo.

As coisas começaram assim para mim. Em dado momento eu quis saber como tinha surgido o Cristianismo, pois me vi encantada com Jesus Cristo, muito mais do que já tinha estado em toda minha vida. Foi todo um processo baseado em muitas orações pedindo a Deus para ver a verdade. Qualquer dia conto tudo aqui. Mas por hora quero deixar claro que orei pedindo a verdade e quanto mais eu estudei mais me aproximei de Cristo e de Sua Santa Esposa: a Igreja!