sexta-feira, janeiro 30, 2009

Universidade: criação da Igreja

Biblioteca da Universidade de Salamanca

Algumas citações de estudiosos sobre o tema:


A universidade medieval, a mais característica instituição do período, é algo novo na História. Não pode ser comparada nem às escolas gregas, nem às romanas ou alexandrinas, nem às árabes.” (BONI, Luis Alberto de. O surgimento da universidade, in: Uma História da Filosofia, volume 2, UFRJ, 1988, p. 89).

* Luis de Boni é professor de Filosofia Medieval da UFRGS. Doutor em Filosofia Medieval pela Universidade de Muenster.


"Estas universidades são criações eclesiásticas, o prolongamento, de algum modo, das escolas episcopais, das quais diferem no fato de dependerem diretamente do papa e não do bispo do lugar. A bula Parens scientiarum de Gregório IX pode ser considerada como a carta de fundação da Universidade medieval." (PERNOUD, Regine. Luz sobre a Idade Média. Publicações Europa-América, 1997, p. 98.)

* Regine Pernoud, Historiadora e medievalista francesa (1909-1998). Doutora em Letras e diplomada pela École des Chartes e pela École du Louvre, foi diretora do Museu de Reims, do Museu de História da França, dos Arquivos Nacionais e do Centro Jeanne d´Arc d´Orléans (que fundou em 1974).


Cambridge King's College

Graças a essas intervenções pontifícias o ensino superior foi capaz de expandir-se. A Igreja foi sem dúvida a matriz de onde saiu a Universidade, o ninho de onde ela levantou vôo”. (Henri Daniel-Rops)

* Henri Daniel-Rops, professor de História e diretor da revista Ecclesia (Paris), e tornou-se mundialmente famoso sobretudo pelas obras de historiografia que publicou: a coleção História Sagrada, que abrange os volumes O povo bíblico (1943), Jesus no seu tempo (1945) e os onze tomos desta História da Igreja de Cristo (1948-65). Também foi autor de diversos ensaios, obras de literatura infantil e romances históricos, entre os quais destacamos Morte, onde está a tua vitória? (1934) e A espada de fogo (1938). Foi eleito para a Academia Francesa em 1955.


"A criação da Universidade, o compromisso com a razão e com a argumentação racional e o abrangente espírito de pesquisa que caracterizou a vida intelectual medieval representaram “um dom da Idade Média latina ao mundo moderno [...], ainda que nunca se venha a reconhecê-lo. Talvez esse dom conserve para sempre a condição de segredo mais bem guardado que a civilização ocidental teve durante os quatro séculos passados”. (WOODS Jr., Thomas E. Como a Igreja Católica construiu a Civilização Ocidental. Quadrante: São Paulo, 2008, 222 pp., p. 60-62).

Foi um dom da civilização cujo centro era a Igreja Católica".

* Thomas E. Woods Jr., recebeu o bacharelado pela Universidade de Harvard e o doutorado pela Uni­ver­sidade de Columbia, além de outros títulos. Já publicou o best-seller The Politicaly Incorrect Guide to American History, bem como The Church Confronts Mo­der­ni­ty: Catholic Intellectuals and the Pro­gres­sive Era e The Church and the Mar­ket: A Catholic Defense of the Free Economy. É membro do Ludwig von Mises Institute.


Fontes:

A Cidade Medieval
Adversus Haereses
Quadrante

3 comentários:

  1. Não sabia disto,ANDREA. Muito interessante.

    Beijos e um otimo fds!!

    ResponderExcluir
  2. Na Grécia, no século V a.C., aparecem os primeiros professores, profissionais e remunerados, do ensino superior, embora não mantivessem escolas como instituições. Seu método poderia ser definido como um preceptorado coletivo, por se incumbirem da formação completa dos jovens que lhes eram confiados.
    No próximo século, a educação grega passa a supor um conjunto complexo de estudos com curso de retórica, filosofia e medicina.

    Ads by Google

    Os romanos incorporaram a educação grega. O curso superior tratava basicamente da oratória. A originalidade do ensino latino foi oferecer a carreira jurídica, e sua importância foi a de ter difundido o ensino grego.
    Com o advento do cristianismo, as escolas leigas foram substituídas pelas religiosas, que se tornam um único instrumento de aquisição e transmissão de cultura. No século VI d.C. na Europa continental, todo ensino era ministrado pela Igreja Católica.
    A Universidade é o resultado de uma longa preparação que vai do século VII ao século XII, como corporação constituída juridicamente dos mestres e discípulos, programas estabelecidos, cursos regulares e com graus acadêmicos.
    O pensamento cristão foi um esforço generalizado para recuperar, conservar, incorporar e assimilar os valores morais, políticos, jurídicos, literários e artísticos do mundo criado pela Grécia e por Roma.

    ResponderExcluir
  3. Realmente o esforço cristão em unir o melhor do mundo greco-romano é algo admirável e permitiu que tais conhecimentos chegassem a nós.

    Mas em matéria de moral a história é mais complicada e não vou me alongar aqui.

    As escolas pré-cristãs não eram para todos. Já no cristianismo até mesmo os servos podiam estudar e alguns deles chegaram a altos postos na sociedade, até mesmo a Papa!

    Professores gregos tinham seus alunos (vide Socrates e Platão), mas era um sistema fechado. Com o advento das universidades a educação ganhou espaço maior e era para todos (inclusive servos, os ex-escravos que no mundo de Platão eram nada). E o conhecimento das universidades era variado, universal, não apenas sobre um assunto ou sobre um grupo de estudantes em torno de um mestre.

    Realmente admiro a beleza da filosofia de Platão e Aristóteles e fico ainda mais admirada em como tais pensadores foram estudados mais tarde e como seus nomes continuam vivos até hoje graças ao esforço de monges copistas e de gente como São Tomás de Aquino, por exemplo. Infelizmente no Brasil mal se conhece esses dois filósofos, e não trouxeram nada de novo sobre eles, exceção feita a Olavo de Carvalho que fez estudos sobre Aristóteles.

    A Paz!

    ResponderExcluir

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.