quarta-feira, janeiro 13, 2010

A inquietação não nos deixa ver Deus




A busca frenética pelas novidades do mundo, a preocupação excessiva com o dia de amanhã, o medo de perder certas coisas, a angústia na hora de fazer escolhas, tudo isso que deixa o coração inquieto, não deixa que vejamos Deus.


Ele que pode estar se fazendo presente através da palavra de um amigo, do olhar de um mendigo, do sorriso de uma criança, simplesmente passa despercebido quando estamos distraídos e inquietos, por demais estabelecidos no mundo exterior.


Todos nós precisamos de vida interior, precisamos de oração, precisamos buscar mais contato com O Criador. E as inquietações nos afastam desta vida interior. Por isso precisamos aprender a serenar, temos que aprender a dispor de tempo para as coisas espirituais. Como fazer isso? Buscando aos poucos, devagar deixar algum tempo para pensar nas coisas do Alto. Buscar orar, fazendo o terço por exemplo, mesmo que estejamos caminhando, lavando louça ou em frente a televisão. O importante é começar. Com o tempo se Ele nos der as graças necessárias poderemos avançar mais e conseguir nos fixar no que mais importa.


Mas uma coisa é certa: quietude mesmo só iremos conseguir no dia que repousarmos Nele.
vida