segunda-feira, janeiro 11, 2010

Pílulas espirituais - Louis Lavelle

Traduzidas por Luiz de Carvalho

Pílulas espirituais, não para serem lidas de carreirinha, mas tomadas uma a uma e digeridas pelo estômago da inteligência.


1. Narciso exige de seu olhar nu que faça-o contemplar sua pura essência, mas ele só pode lhe dar a aparência – eis o drama de que padece.

2. O crime de Narciso é preferir, no final das contas, a imagem ao próprio eu.

3. Só se pode amar uma vida que, antes de poder fazer dom de si, deve-se dar a si mesma o ser.

4. Ser é sempre mais que conhecer. O conhecimento é o espetáculo com que nos regalamos.

5. A potência que tenho em mim para acolher é o que faz que os outros me acolham.

6. Cada consciência tem em si uma aspiração insatisfeita, pois que tem o infinito por objeto.

7. A mentira é a recusa do próprio ser perpetrada pelo eu.

8. A árvore alimenta os frutos de que se carregará, mas ela os ignora: não lhe cabe vê-los nem prová-los.

9. Todos os seres recebem a mesma luz, mas a acolhem de formas desiguais.

10. Qualquer progresso espiritual retira-nos do convívio dos outros homens, que vêem em nós um ser que começa a se bastar a si.

11. Só começo ser interessante a outrem quando este sente em mim um perfeito desinteresse... uma indiferença a convencê-lo.

12. O amor começa pela contemplação.

13. A docilidade não é o contrário do vigor, mas seu polimento.

14. Quanto mais a árvore mergulha as raízes na escuridão da terra, mas a folhagem remonta às alturas.

15. A sabedoria não é aptidão que se deve dominar, mas possuir.

16. A santidade assemelha-se a uma nova natureza: é por sua vez a renúncia e a perfeição da natureza.

17. A consciência só consegue o equilíbrio e a segurança ao alimentar o olhar no infinito, em vez de fazer deste um perpétuo além.

18. O maior bem com que podemos favorecer a outrem não é o comunicar-lhes nossa riqueza, mas fazê-los descobrir a deles.

19. Não pode haver real amizade entre os que, antes de tudo, não têm fé nos mesmos valores.

20. Toda duração é espiritual, e não material, pois a duração só conserva o que ela espiritualiza.

LOUIS LAVELLE