segunda-feira, março 15, 2010

O reconhecimento da própria ignorância é a primeira prova de inteligência

vida
"O reconhecimento da própria ignorância é a primeira prova de inteligência." (Serm 301,4,3)

"A ignorância mais refinada é a ignorância da própria ignorância" (Conf. 5,7)

Santo Agostinho


É muito bom buscar entender sobre as coisas importantes. E melhor ainda é saber que não somos perfeitos e que temos limites, que precisamos da ajuda dos outros e o mais importante de tudo: que precisamos de Deus!

Devemos reconhecer a nossa própria ignorância. Temos que saber baixar a cabeça e reconhecer que nem tudo está ao nosso alcance e que mesmo que esteja não quer dizer que já alcançamos tudo o que poderíamos alcançar. Temos que conservar – ou adquirir- uma postura humilde. O ignorante que acha que sabe muito é um orgulhoso, não sabe pedir, não quer baixar a cabeça e reconhecer que pode não saber tanto quanto pensa que sabe. O ignorante orgulhoso olha de cima para baixo como se os outros fossem todos seres inferiores e somente ele – e talvez seu grupinho de ignorantes iludidos – tivesse inteligência o bastante para iluminar os pobres mortais.

Por não reconhecerem sua própria ignorância tais orgulhosos mostram que não são inteligentes realmente. Podem possuir um verniz que dê aos outros a idéia de que são inteligentes, cultos, mas ao serem confrontados com pessoas que realmente sabem, eles logo recuam e acusam os que os confrontam de serem “mente fechada”, ignorantes, “atrasados”. Na realidade tais pessoas estão também cegas. Não conseguem enxergar sua própria miséria e acusam o outro daquilo que eles mesmos são em primeiríssimo lugar. É a estratégia do Inimigo. Acusa o tempo todo. Mente. Não age com verdade, antes foge da luz verdadeira.

O mais trágico é que tais pessoas muitas vezes são cegas do tipo que não querem ver. São rebeldes à voz do Espírito e abrem-se facilmente à influência de certos “espíritos”. Andam de mãos dadas com a mentira, mas crêem estar de posse da mais pura verdade. Se tivessem um pouco de humildade seus olhos se abririam e eles conseguiriam enxergar sua ignorância.

É por isso que eu penso que a ignorância da própria ignorância anda de mãos dadas com o orgulho. A pessoa orgulhosa fica cega e burra, perde a luz do Espírito Santo. O orgulho é um vício terrível, pode fazer perder a alma, pois afasta a pessoa de Deus. Ao pensar nisso percebo como é urgente que todos nós busquemos ser humildes e reconheçamos a nossa própria ignorância!
vida