sexta-feira, abril 09, 2010

A tolerância criminosa


“(...) Nem vai contra a natureza da paciência atacarmos, quando necessário, quem faz o mal; porque, como disse São João Crisóstomo (Hom. Op. imperf.) acerca daquilo da Escritura –
‘Vai-te satanás’ (Mt IV,10) – sofrermos com paciência as injúrias que nos atingem,
é digno de louvor; mas, é excesso de impiedade tolerar pacientemente as injúrias feitas contra Deus”.
(São Tomás de Aquino, Suma Teológica, 2a. 2ae., q. 136, a. 4, ad. 3).





Vejo por aí pessoas católicas muito interessadas no ecumenismo, mas de forma errada. Deixam que os membros de outras religiões digam todo tipo de barbaridade na sua frente, até mesmo dentro das igrejas, com a desculpa de que estão buscando o ecumenismo. Esquecem que ser ecumênico não é se juntar com os não-católicos para orar e cantar músicas dentro das igrejas simplesmente.

Creio que que quando se fala em ecumenismo está se falando em uma iniciativa que visa trazer de volta para a Igreja os hereges. Agora, cantar na Missa músicas de mentalidade própria de heréticos e aceitar que se fale mentiras sobre os santos e, pior de tudo, sobre a Santa Mãe de Deus, é um descalabro, uma infâmia tremenda!

Até mesmo músicas feitas por hereges que em suas horas vagas falam todo tipo de blasfêmia contra a Igreja e a Virgem Santíssima, tocam na Missa, e inclusive na hora da Eucaristia! Como algo assim pode acontecer?

Lembremos das palavras do santo: “é excesso de impiedade tolerar pacientemente as injúrias feitas contra Deus”.

vida