segunda-feira, maio 03, 2010

Amas a "roda do tempo" em lugar da eternidade?




"Amas a "roda do tempo" em lugar da eternidade?

Eis aí a razão pela qual recusas abraçar-te à verdade."

(Santo Agostinho. In Ps 30,2,11)


O medo que as pessoas têm da eternidade demonstra o apego que elas têm ao mundo. A vida dentro do tempo é algo tão chamativo que elas preferem ficar por aqui, querem viver eternamente dentro do tempo, como se isso fosse possível. Mas não sendo possível elas encontram doutrinas mentirosas e dão ouvidos a novidades, pondo em risco a salvação de suas almas. Tudo isso porque tem um entendimento errôneo do que é a eternidade, de Quem É Deus.

Há nestas pessoas uma grande revolta contra a verdadeira autoridade e devido a isso elas se entregam a falsa autoridade de pseudo-mestres e afundam-se em ilusões assassinas. Perdem suas almas porque não aceitaram as verdades eternas, porque não souberam baixar a cabeça para a verdadeira autoridade e fatalmente tem que encarar a dura realidade: a eternidade existe e o seu tempo foi perdido em tentar escapar dessa verdade arrumando para si mentiras.

Sempre digo às pessoas: busquem a verdade. Sempre. Realmente. Não arrisquem a salvação de suas almas. Averigúem as informações recebidas e antes de tudo orem a Deus pedindo esclarecimento, pedindo luzes para entender o que você quer entender, qual o sentido das coisas, qual o destino do homem. Não aceite simplesmente que digam a você que a vida no tempo pode ser repetida vezes sem conta. Isso é mentira.

Não esperneie diante da autoridade. Tenha coragem de buscar a verdade e pense que as coisas pode sim ser de outro jeito e não do jeito que você quer que elas sejam. Tenha coragem de buscar saber, use sua razão de verdade, não faça de conta que a está usando e assim vá fugindo das confrontações. Pare para pensar. De verdade.

Não brinque com a vida de sua alma. Não brinque com a realidade. Não brinque com Deus.
vida