segunda-feira, maio 17, 2010

Os Zumbis Mornos

vida
O mundo nunca foi um lugar fácil depois da Queda. E já ouvi dizer que cada pessoa sempre pensa que sua época é pior que as outras. Mas não posso deixar de pensar em como os dias de hoje são realmente difíceis e em alguns aspectos horríveis.

Uma das coisas que me doem mais – fora o aborto, a eutanásia, o suicídio, entre outros horrores – é a falta de vontade de buscar Deus, é a acomodação das pessoas em suas vidas miseráveis, acesas para o mundo como os terríveis letreiros de Las Vegas, mas apagadas para o Criador. Vivem correndo, trabalham feito loucas, namoram, casam, separam, engravidam, tomam pílula, amanhecem dentro de boates, torram dinheiro em futilidades, pensam que vivem bem, querem sempre o Carpe Diem, mas estão todas na realidade brincando com fogo à beira do precipício.

Há outras que estão dentro da fé, que aparentemente têm vida espiritual, mas que na realidade já pararam de buscar e estão perigosamente paradas, achando que podem contemporizar com o mundo e ainda assim viver do jeito que Deus quer. Não se importam em se aperfeiçoar realmente, provavelmente por medo de terem que deixar de fazer certas coisas que no fundo sabe que são condenáveis, que são perigosas para suas almas.

A falta da busca pela perfeição faz com que as pessoas estacionem por pouco tempo e logo regridam em sua vida espiritual. Como elas não querem avançar, acham que o que vivem já está muito bom, correm o sério risco de cair feio e talvez nunca mais levantar.

Como hoje as pessoas não querem mais fazer sacrifícios, por pequenos que sejam, qualquer proposta de aperfeiçoamento pode soar como fanatismo, radicalismo ou algo do gênero. É por isso que vemos tanta tibieza, tanta gente morna, que às vezes parece mais morta do que viva.

Será que é por isso que hoje em dia faz tanto sucesso história de zumbis, vampiros, mortos-vivos em geral? Estão as pessoas se identificando com a morte desta maneira, vivendo loucamente na gula ansiosa para consumir tudo o que é oferecido para diversão e distração das mentes, mas sem se importar com a saúde da alma? Vendem suas almas para o hedonismo e passam as vidas como zumbis, destruindo o esqueleto nas boates, arriscando os pescoços em corridas e festivais orgíacos, ou simplesmente com o controle-remoto na mão, mudando de canal em canal em busca de um pouco mais de emoção? Querem sugar cada gota da vida fútil dos programas de auditório, das novelas imorais, dos talk-shows de cabeças-de-vento, dos reality shows obscenos, como vampiros buscam por sangue ou talvez como zumbis sentados no sofá em frente a tevê com os cérebros destruídos por conta de tanta loucura jogada para dentro de suas mentes através das janelas da alma que são os olhos humanos.

Embora os zumbis e vampiros sejam frios, esta espécie de morto-vivo é morna. Vive como se estivesse tudo bem, mas na realidade não consegue ter a consciência em paz, pois no fundo da alma sabe que não está vivendo de acordo com aquilo para o qual foi feito.

A boa notícia é que há redenção para estes zumbis. Basta que busquem o calor da oração - com sinceridade, no intuito de querer realmente fazer a vontade de Deus -, para que o fogo da graça os faça voltar à vida.
vida