sexta-feira, setembro 03, 2010

A exigência da mudança de vida para o cristão



Um problema sério é o fato de querermos a qualquer custo manter nossas posições por comodismo ou por medo das exigências que a mudança traz. Por isso muitos não se convertem. Porque sabem que terão que mudar de vida.

Outros entram na Igreja, mas querem continuar vivendo como antes, fazendo parte do mundo em tudo o que este oferece e inclusive nos perigos terríveis para a alma. Não querem mudar porque dá trabalho, porque dói, porque separa...mas Nosso Senhor mesmo disse que viria não para trazer a paz e sim a espada, a divisão (Mt. 10, 34-36)..

Então não adianta querer agradar a gregos e troianos. Não adianta querer agradar o mundo. Não adianta querer estar na Igreja e continuar a viver do mesmo jeito de antes: se embriagando, cometendo adultério, freqüentando lugares baixos tais como boates, se vestindo como prostitutas e marginais. Não dá para conciliar a vida cristã com a impureza.

E é realmente difícil ser puro nesses dias de devassidão espalhada por toda parte. Mas temos que buscar a verdade até o fim: não só na teoria, mas também na prática. Temos que buscar viver a verdade.