quinta-feira, julho 07, 2011

As Armas Contra os Maus Pensamentos



Certo mancebo apresentou-se um dia a S. Felipe Neri, queixando-se que as tentações molestavam-no continuamente.

O santo prescreveu-lhe alguns remédios, mas depois de alguns dias apresentou-se novamente, dizendo que não havia experimentado nenhuma melhora.

- “Bem” - disse-lhe então o padre Felipe – “vem amanhã bem cedo; passarás o dia comigo”.

No dia seguinte, mal o mancebo se apresentou, disse-lhe:

- “Presta-me um auxílio: leva este monte de ladrilhos ao andar de cima“.
- “Fa-lo-ei com muito gosto“.
- “Eia, depressa! Ao meio-dia deves ter terminado“.
- “Será obedecido, padre“.

Eram muitos os ladrilhos e na verdade não havia muito tempo a perder.

Ao meio dia, vermelho como um caranguejo, mas satisfeito, apresentou-se nosso moço cheio de júbilo ao padre Felipe, para dizer-lhe que havia cumprido a sua tarefa.

- “Muito bem” - disse-lhe o santo – “Depois do almoço voltarás a trazer esses mesmos ladrilhos ao mesmo sítio primitivo”.

Obediente, o moço cumpriu perfeitamente o seu dever e ao anoitecer, apresentou-se, cansado, ao padre Felipe.

- “Diz-me” – interrogou este sorrindo – “tiveste hoje tentação”?
- “Nenhuma sequer, padre; não havia tempo“.
- “Procura, pois, trabalhar assim todos os dias; verás como o demônio já não pensará mais em incomodar-te“.