terça-feira, fevereiro 21, 2012

Carnaval e Crise de Fé



Vivemos tempos de crise. Uma crise terrível, pois é crise de Fé. 

Os católicos que deveriam ser o sal da terra, agem como loucos nesses dias de folia demoníaca que é o Carnaval atual. Não importa que esses dias não tenham começado assim, que no início tenha sido apenas um dia onde se comia mais fartamente, onde se dançava e cantava decentemente, para logo em seguida começar a Quaresma com orações e penitências maiores. O que aconteceu sabemos todos: o Carnaval foi piorando com o passar do tempo, aumentado os dias de festa e incorporando crimes tremendos contra Deus e o próximo.

O pior é que hoje em dia, com o grau gigantesco de imoralidade que reina em nossa sociedade decadente, os católicos em vez de rejeitar tais festejos e se retirar para ter um santo lazer com a família ou reunir-se em retiros para oração e exercícios espirituais, terminam por se juntar aos desgraçados beberrões, aos apóstatas, aos criminosos (os comuns e os grandões do tráfico, porque quem aí não sabe que as Escolas de Samba são financiadas pelo dinheiro do tráfico e da jogatina?), aos blasfemadores. Mas ora, por que não farão isso se bispos e padres abençoam a Passarela do Samba? porque não se juntarão aos hereges e apóstatas se bispos e padres dão bênçãos e rezam juntinho com as mães-de-santo?

Não adianta dizer que há ainda alguns blocos onde se vê belas danças e se ouve uma bela música folclórica, pois em volta desses blocos há uma multidão de pessoas semi-nuas, de bêbados, drogados, turistas em busca de prostitutas, fornicação, adultério e imoralidades de todo tipo. Até que a pessoa chegue até um evento desses irá passar por toda a podridão em volta e no fim das contas vai estar dançando e cantando junto com toda essa gente que zomba de Deus. 

Com o grau de sujeira que existe nessa festa hoje, nós podemos dizer que é bom que um católico participe disso? É bom que um católico saia em blocos, participe de desfiles ou mesmo assista isso pela tevê? Para os que sabem que Deus é o autor de toda pureza e que somente os puros entrarão no Céu, a resposta é clara, pois não podemos compactuar com a devassidão.

Ah, mas há aquele grupo de católicos que se reúne em “carnavais para Jesus” ou coisa que o valha, conspurcando as almas ao rebolarem músicas ridículas usando o nome do Senhor. E eles têm apoio, eles têm padres e arquidioceses que em vez de mandarem que esses fiéis se recolham, autorizam que dancem imbecilmente atrás de trios elétricos, enquanto crimes terríveis acontecem nessa mesma época.

Que tristeza! Isso nada tem a ver com o espírito católico que festeja sempre sem exageros, sem imoralidade, sem compactuar com o crime e o pecado.

Que nessa Quaresma possamos todos rezar muito e fazer penitência para desagravar os corações de Nosso Senhor e Nossa Senhora, pois muitas são as injúrias cometidas contra eles nesses dias de Carnaval.