terça-feira, julho 17, 2012

Mentes descarrilhadas



Eu não me canso de repetir a frase de D. Williamson “as mentes estão fora dos trilhos”, simplesmente porque ela exprime a mais pura verdade sobre os dias atuais. As pessoas parecem ter os olhos vendados, não enxergam a realidade.

Vejamos quanta loucura: um católico publica em seu site o apoio a uma militante pró-vida e recebe como resposta – de um de seus conhecidos, um ateu – algo como “cadeia para essa vadia”. Mas os familiares do católico, em vez de perceberem o óbvio, acusam o próprio de ser agressivo.
Como é que é? Então hoje a pessoa que defende a vida, ao publicar seu apoio à causa pró-vida, é o agressivo? Por quê? Porque ele defende a verdade? E o que xingou a moça pró-vida, é o quê?
Segundo a atual mentalidade relativista o xingador pode emitir sua opinião, claro, pois não é cristão, não é defensor da verdade; só o Cristão não pode emitir opinião. Se o faz é logo tachado de radical, extremista, fanático e agressivo. Ora, mas não é essa mesma gente que diz que todos têm “direito à opinião”? Claro que para o liberal, o relativista, a única opinião válida é a dele. Essa gente tem alma de totalitarista, e posa de vítima quando um cristão coloca o pingo no “i”. Daí nós vermos manifestações repugnantes como a do ateu citado acima, e que no fim das contas ainda é visto como vítima.
É, D. Williamson, a coisa está feia! As mentes estão descarrilhadas. E parece que não vão receber nenhuma ajuda para voltar aos trilhos.