terça-feira, maio 28, 2013

Gustavo Barroso, um Herói silenciado





Gente, assisti esse documentário muito bom (em três partes) sobre um dos maiores intelectuais do Brasil, Gustavo Barroso. Soube da existência desse programa disponibilizado na internet através do blog Oitavo Mandamento.

A obra de Barroso é vasta. Ele escreveu livros muito bons sobre história, folclore, costumes do Nordeste, ficção, entre outros. Eu li alguns deles e gostei bastante. É co-autor do dicionário que serviu de base ao Aurélio, que na época era o mais consultado pelos intelectuais brasileiros.

Ele é o criador da Museologia, fundou o Museu Histórico Nacional que eu tenho a alegria de conhecer. Foi presidente da Academia Brasileira de Letras, duas vezes, no tempo em que ainda existiam bons escritores, não essa coisa "alquímica" e de "asas flamejantes" que temos hoje em dia...

Recomendo o documentário porque o brasileiro precisa conhecer e valorizar mais os seus autores, músicos, intelectuais. Os bons, claro!

Não recomendo toda a obra dele porque não conheço, nem estou cá dizendo que ele era lindo, maravilhoso e perfeito, nada disso. Foi um ser humano que se destacou na sociedade em bons e maus momentos, teve seus altos e baixos. Também não sei o quanto ele era um católico fiel, mas posso dizer que li algumas boas defesas da Igreja feitas por ele em seus livros sobre a História Secreta do Brasil.

Eu não tenho certeza, mas parece que ele foi o primeiro brasileiro a denunciar a Nova Ordem Mundial, o primeiro a apontar os seus artífices: a judaico-maçonaria. Se não foi o primeiro, foi um dos mais importantes.

Vale a pena ler (baixe grátis):



Protocolos dos Sábios de Sião (traduzido e comentado por ele)

Mais, aqui.