sexta-feira, agosto 02, 2013

Franciscanos da Imaculada: como querer ser "tradicional" entre os que odeiam a Tradição?


Comentário de Henrique D., no Fratres in Unum (grifos meus):


Mons. Lefebvre nos diz:

“Mesmo se os senhores nos concederem um bispo, mesmo se os senhores nos concederem uma certa autonomia em relação aos bispos; mesmo se os senhores nos concederem toda a liturgia de 1962; se os senhores nos concederem de continuar o seminário da Fraternidade com o fazemos atualmente, nós não poderemos colaborar, é impossível, impossível…
Porque nós trabalhamos em uma direção diametralmente oposta.
Os senhores, os senhores trabalham para a descristianização da sociedade, da pessoa humana e da Igreja. E nós, nós trabalhamos à cristianização. Não podemos estar de acordo.”

Se os Franciscanos da Imaculada rezavam a Missa de Sempre, devem a Mons. Lefebvre e sua suposta desobediência.
Querer ter a Tradição (que é o Catolicismo) dentro de uma hierarquia que despreza a Tradição é suicídio. Com o tempo todos vão perceber isso.
Mons. Lefebvre esta certo: Não podemos colaborar.
Infelizmente é assim, e não é com dor no coração que dizemos isso.
Que os Franciscanos da Imaculada percebam isso e tenham coragem de romper os laços com o modernismo.