terça-feira, setembro 03, 2013

Deslocar o centro da espiritualidade?



"Procura-se frequentemente a exaltação do homem, o êxito externo, a felicidade física sem quaisquer peias. Mas sempre sem renúncia, sem cruz. Os homens não querem 'sacrifícios de luxo' e esquecem frivolamente que o caminho da perfeição é um só e igual para todos. O próprio Cristo estabeleceu esse caminho com palavras que não admitem limites no tempo: Se alguém quer vir a mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz de cada dia e siga-me (Luc., IX, 23). Depois disso, poderá alguém ter a pretensão de mudar aquilo que está no próprio âmago do cristianismo, e deslocar o centro da espiritualidade de Cristo para o homem?"
(Por um cartuxo anônimo)*


"poderá alguém ter a pretensão de mudar aquilo que está no próprio âmago do cristianismo, e deslocar o centro da espiritualidade de Cristo para o homem?".


E não é o que vem fazendo as pessoas hoje em dia? Não é o que faz o clero modernista praticando as máximas humanistas do CVII? Eles deslocam o centro da espiritualidade, de Deus para o homem.

Falar em Deus como centro de tudo, hoje, parece até coisa de doidos. Só se fala no homem, tudo gira em torno do ser humano, em torno daquilo que muda, decai e se acaba. Mas é Deus o centro da espiritualidade, então que loucura é essa achar que se pode viver sem seguir os Mandamentos Dele?

Melhor é viver como dizem os santos, dando toda honra e glória possível a Deus. Ele é maravilhoso. Ele sim é digno de todo louvor.

Glória a Deus! 
https://blogger.googleusercontent.com/tracker/7651171816858527502-5359218361776817908?l=a-grande-guerra.blogspot.com

_________________________________________
* Fonte: A Grande Guerra