terça-feira, outubro 15, 2013

D. Lefebvre – um bispo na tormenta.


Recomendo a leitura desse texto de Bruno Luís Santana, D. Lefebvre – um bispo na tormenta.

Trechinho:

"Eu não deixo de acompanhar com certa alegria as ordenações sacerdotais em Écône e alhures, minha inclinação (ainda) é para a FSSPX, mas sei que – com todo o meu desânimo, ou apesar dos pesares – D. Williamson e seus padres refratários, cuja resistência em termos até mesmo numéricos cresce devagar e sempre, com uma gradual e lenta adesão de padres, leigos e religiosos – está com a razão. E devo segui-lo. É duro, é muito duro dizer isso, mas por amor à Igreja Católica Apostólica Romana, deve-se fazer um cordão de isolamento total contra o clero conciliar – a começar pelo papa, e por todos os outros contaminados pelo liberalismo católico – e rezar por eles. E não ter previsão para mudanças, aliás, não esperar nesta vida alguma alteração, a menos que haja uma visível e completa conversão do lado dos que sustentam a igreja conciliar.

É duro, não é? Mas se é para ter moleza, melhor desistir de ir para o Céu, porque está escrito que “O Reino de Deus sofre violência, e todo dia os violentos o arrebatam” (Mt. XI, 12)."