segunda-feira, outubro 28, 2013

Drones norte-americanos matando civis no Paquistão possuem precedentes na II Grande Guerra



Muito tempo antes de drones americanos matarem civis no Paquistão, pilotos americanos cometeram crimes de guerra similares na Alemanha:

Numa autobiografia de 1985 do primeiro piloto a quebrar a barreira do som, o autor descreveu como, durante a II Guerra Mundial, no outono de 1944, seu grupo de batalha estava atacando a Alemanha e “... foi designada uma área de 50 milhas por 50 milhas e mandado que eles metralhassem qualquer coisa que se movesse... Nós não fomos perguntados sobre como nos sentíamos atirando em pessoas. Foi uma missão miserável, suja, mas todos nós decolamos no horário e fizemos isso... Fomos ordenados a cometer atrocidades, pura e simplesmente, mas o bronze que aprovou esta ação provavelmente sentiu-se justificado porque em tempo de guerra a Alemanha não estava facilmente dividida entre "civis inocentes" e sua máquina militar. O agricultor cultivando seu campo de batatas poderia estar alimentando tropas alemãs."

Chuck Yeager, Yeager: An Autobiography (New York: Bantam Books, 1985) pp. 79-80.

Traduzido de On the Contrary.