terça-feira, abril 15, 2014

A paranóia do bullying

Cena do famoso filme dos anos 80, Te Pego Lá Fora (Three O'Clock High, 1987).




Recomendo a leitura de um texto interessante do Sergio Luiz Figueira sobre o tal bullying.

Creio que a maioria das pessoas que passaram pela escola foram vítimas de brincadeiras sem graça por parte de seus colegas. Eu mesma era chamada de "quatro olho" por causa do meu querido óculos. Mas nem por isso fiquei traumatizada e passando mal por causa dessas bobagens. Claro que não é correto maltratar e zombar das pessoas. Mas estas são coisas que devem ser resolvidas pela família e pelos funcionários das escolas, não pelo Estado. O que vemos hoje é uma supervalorização de coisas tais como o bullying em detrimento de coisas realmente importantes. Ensina-se homossexualismo e sexo precoce nas escolas, e devemos nos preocupar mais com o bullying? 

Bom, leiam o texto indicado, é realmente interessante.

Trechinho:


"Através dos anos aprendi, na grande maioria das vezes, a raciocinar em sentido contrário ao que os meios de comunicação demandam ser positivo e necessário para a sociedade.

Essa é a regra, já que sabemos que os meios de comunicação estão açambarcados por uma elite satânica: “os inimigos de todos os homens” (I Ts. 2:15).

Os mesmos meios de comunicação que favorecem a causa gay de todas as formas, vêm bombardeando os cidadãos com campanhas contra o bullying, sem, contudo, revelar o background deste movimento.

O que está por trás disso tudo?"


Continue lendo aqui.