quinta-feira, abril 07, 2016

​Perguntas inconvenientes…censuradas pelos Neo-Super-Ultra-Resistentes

Por Pablo Hermoso em Salve Regina
Traduzido por Andrea Patrícia
 

E nós que pensávamos que em sua sapiência teriam resposta para tudo. mas não. A neo-super-ultra-resistente que acaba de formar-se no Brasil, dos novos cruzados contra os "apóstatas" e "hereges" bispos Williamson, Faure e o próximo bispo Dom Tomás de Aquino, e mais toda a tropa de "liberais" e "sofistas" que os seguem, a neo-seita, dizemos, que exige firmar um documento de adesão ao Catolicismo para falar com seu Chefe e ser parte da mesma, publicou há pouco tempo um sermão "magnífico" (sic!) de seu Líder Supremo, em sua página do Youtube.

A doce e caridosa senhora que ali publica, colocou sob um comentário de tribuna futebolística como este, talvez para reforçar o "expressivo" e "incendiário" sermão:

Giulia Maria d’Amore-Nakahara (CATÓLICA)
"Viva Cristo Rei! Graças a Deus temos um padre com sentido de Fé e de Igreja. Que não se vende por uma mitra. E que não está só. Esse bando de imbecis, capitaneados por Dom Tomás, fica dizendo por aí que isso é coisa de Pe. Cardozo, de Ipatinga, do Thiago, da dona Giulia. BURROS! O mundo todo está gritando contra as asneiras de Dom Williamson. Antes de sair dizendo bobagens na Net (ainda que anonimamente), pesquisem. E vossa alma que está em jogo. Vcs não vão ganhar nenhuma mitra, seus tontos!"

Mas o mais interessante foi o que veio em seguida. Pois após a enxurrada de insultos descarregados pela CATÓLICA COM MAIÚSCULAS, um senhor muito correto e com muitíssimo senso comum colocou um comentário, que na realidade era uma simples pergunta. Vejamos, amigo leitor, a sequência inteira:

Simplicis Christi
+Giulia Maria d'Amore-Nakahara (CATÓLICA) Vocês poderiam responder somente à pergunta, por caridade? Existe papa na Igreja Católica depois do Vaticano II (Sim ou Não)? Três letras só.

Giulia Maria d’Amore-Nakahara (CATÓLICA)
+Simplicis Christi se vc virar HOMEM e mostrar a sua cara, a sua identidade, posso dignificar sua pergunta com uma resposta. Eu ABOMINO anonimato. É coisa de covardes.


Simplicis Christi
Não consigo ver senão como contraditório, o posicionamento do Padre Cardoso e de suas ovelhas, com argumentos com premissas falsas, e carrapatos existentes em uma Igreja Católica, porém sem existir uma Igreja Católica para o carrapato estar nela. Não quero entrar nestas coisas aqui. Quero tirar essas cortinas de fumaça para irmos ao que interessa. Ao posicionar-se sobre a evidente crise da Igreja, antes de divagar sobre outras questões teológicas e citações diversas, a pessoa deve posicionar-se em uma questão primária: – Existem papas válidos após o Vaticano II? Opção 1 – Se diz que não existem, a pessoa entra no grupo chamado de sedevacantista. Opção 2 – Se diz que existe. A pessoa está assumindo que de alguma forma a Igreja que elege os papas atuais ainda possui algo de católico. Assim como a possibilidade de se gerar um filho pressupõe a necessidade de uma mãe, uma mulher; a possibilidade de se gerar um papa pressupõe a necessidade da existência da Igreja de Cristo, que é Católica. O padre Cardozo ao menos diz considerar a possibilidade de, por exemplo, Paulo VI ou Bento XVI ser papa. Ora, se ele considera essa possibilidade, considera que em Roma existe algo da Igreja Católica. Como uma falsa Igreja poderia gerar um verdadeiro papa? A contradição é evidente na posição do padre Cardozo! Se ele se assumisse de vez sedevacantista, estaria abandonando sua contradição. Mas dois problemas ocorrem: – Ser sedevacantista não é muito popular, e as pessoas têm receio de se assumirem. – Ele não poderia mostrar todo esse ódio pelo mosteiro da Santa Cruz ou Dom Williamson, pois a posição deles sempre foi, desde sempre, de que os que estão, nestes tempos, na cadeira de São Pedro, são papas. Basta ver, por exemplo, as celebrações da semana santa no Mosteiro, onde todos (o bispo com padre Cardozo presente), rezaram pelo papa, o chamando pelo nome. Ou seja: o padre não poderia sair por cima, pois seria ele (o padre Cardoso) que estaria mudando sua posição, e deveria assim, se afastar com humildade. A situação da crise da Igreja é demasiado complexa para eu, simples fiel, determinar um dogma sobre a posição a se tomar. Mas ao padre Cardozo e suas ovelhas, vocês têm 2 opções: – Definam-se como sedevacantistas, mas o façam com humildade, e parem de rasgar as vestes contra o Mosteiro, como se a traição fosse deles, e não fossem vocês que estivessem mudando de posição. – Senão, assumam logo que há, ou pode haver papa, e que assim, há algo de Igreja Católica naquilo que se vê em Roma, e voltem humildemente, pedindo perdão pelas agressões. O que não se pode é viver nessa contradição evidente, e espalhando ódio por toda parte. Não vejo como vocês não pagarem caro diante de Deus com uma atitude como essa. Deus vos dê sabedoria!

Giulia Maria d’Amore-Nakahara (CATÓLICA)
+Simplicis Christi o que um covarde diz no anonimato de uma conta recém feita apenas para atacar o padre Cardozo não pode ser levado em conta. Que virtude há no anonimato? E certamente não ouviu o vídeo todo, está claro pela resposta. Ódio está minando de cada palavra desse comentário covarde. Seja homem! Venha a público mostrar sua cara! É isso que lhe ensinou seu diretor espiritual? A atacar as PESSOAS porque não tem argumentos a não ser a baboseira que ouviu dizer e nem entendeu direito? Quem mudou de discurso é Dom Williamson e seus comparsas. Basta ouvir ou ler tudo o que foi dito em março 2015 (que aqui menciona, mas obviamente não prestou atenção) e comparar ao que dizem agora. A mudança do discurso é clara. Estão traindo Mons. Lefebvre como o fez Fellay. Com os mesmos argumentos, as mesmas táticas de guerrilha, espalhando mentiras e calúnias. Deus é Onipresente e Onisciente. Certamente alguém vai pagar caro por isso. Se estudasse o Catecismo ao invés de ensebar o habito de Dom Tomás… saberia. Crie vergonha na cara COVARDÃO, MARICONA e mostre a sua cara. Chega de mimimis.

Simplicis Christi
Sua educação demonstra sua catolicidade e o quanto a paz de Deus anda longe de tua alma. Como já disse, não quero saber da cortina de fumaça. Respondam com clareza o item sobre o papa. Consideram que há papa na Igreja pós Vaticano II ou não? E sigam o caminho consequente. Sobre minha identidade, não vejo em que isso pode ajudar, a não ser pra você me xingar melhor, e me perseguir melhor. Se eu fosse uma figura de autoridade, concordo que deveria me identificar. Mas não passo de um fiel, como parece que você é. Conforme a Imitação de Cristo, não olhe quem está dizendo, mas o que está dizendo.Não vou dar meu nome pra você usá-lo em suas maldades.

Bom. E o que aconteceu com tudo isso? Não só a CATÓLICA COM MAIÚSCULAS respondeu impetuosamente e sem responder a pergunta do simples cristão que lhe havia escrito respeitosamente, mas também momentos depois todos os comentários foram apagados da página!

Oh! Como alguém pode pedir que se defina claramente, a quem não pensa claramente?

Bom, o certo é que os "carrapatos" da Resistência estão se separando da Igreja. Isto sim é grave.


 

Conselho:

Por que não saem do armário de uma vez por todas, e declaram-se abertamente sedevacantistas?


"DIZEMOS UMA COISA, FAZEMOS OUTRA"

Será devido ao temperamento itálico que não lhes permite acalmar-se, que estas pessoas incorrem em flagrante contradição? Isto pode ser ilustrado quando pouco tempo depois, extraíram de um de seus blogs esta nota, com respeito a quem envie mensagens a seu blog, atenção leitor:




Vejamos. Primeiro a senhora cardozista disse:

se vc virar HOMEM e mostrar a sua cara, a sua identidade, posso dignificar sua pergunta com uma resposta. Eu ABOMINO anonimato. É coisa de cobardes”.

E também:

Seja homem! Venha a público mostrar sua cara!”

E como se fosse pouco, acrescentou:

“Crie vergonha na cara COVARDÃO, MARICONA e mostre a sua cara”. 

Agora diz:

O fato de ser anônimo não pesa tanto, pois, se tiver argumentos, penso que vale a pena, contanto que mantenha a discussão em patamares dignos”.

Ótimo! Parece que a senhora deixou de abominar o anonimato. Será isto uma retratação? Pedirá desculpas ao comentador ao qual insultou, tão somente porque seu comentário estava sob um pseudônimo? Voltará a incluir em seu lugar, sob o vídeo do sermão, o comentário que foi feito com pseudônimo? Ou será que este não tem o nível "digno" de figurar ali? Ou é porque não é "digno" aquilo que torna-se comprometedor responder? Ou talvez porque aquele comentador não tinha a "inteligência" requerida para fazer perguntas a tão inteligente senhora?

O leitor que tire suas próprias conclusões.