terça-feira, abril 19, 2016

Vitórias no México?

Traduzido do espanhol por R. de Souza



        Os separatistas, que acusam de hereges os três Bispos da Resistência e que seguem o Pe. Cardozo em seus erros, publicaram ontem um artigo triunfalista sobre a passagem deste sacerdote pelas missões do México. Mas, o que há de verdadeiro em relação a essas “vitórias”? Será verdade que o Pe. Cardozo logrou uma vitória na Resistência do México, conseguindo arrebanhar os fieis da Resistência, separando-os dos três Bispos e do Pe. Trincado? Responde o Pe. Trincado:
Essa foi a intenção do Pe. Cardozo, mas fracassou rotundamente. Quis que todos os fieis da Resistência se unissem à revolta contra os nossos três Bispos, mas obteve poucos resultados. Nas cinco missões que desde 2013 estão sob meu encargo no México, há uns 130 fieis (sem contar as crianças). Destes 130, uns 40, no máximo, se uniram à revolta do Pe. Cardozo. Nas fotos do artigo que você indica, aparecem alguns fieis de Chihuahua. Pois bem, nessas fotografias há menos de 20 paroquianos, mas essa missão tem mais de 50. Ademais, posso dizer-lhe que, nos últimos dias, duas famílias (de outras missões) que se haviam deixado persuadir pelos argumentos do Pe. Cardozo, voltaram a assistir a missa comigo. Nas missões de Saltillo e de Monterrey os fieis nem sequer quiseram receber o Pe. Cardozo, mesmo tendo eu autorizado expressamente que todos os fieis de todas as missões assistissem às missas e reuniões que faria o Padre, na intenção de que os fieis tentassem fazê-lo reconsiderar sua postura.
        “Em síntese, graças a Deus, a grande maioria do total dos fieis das cinco missões da Resistência de Chihuahua que estão sob meu encargo se mantêm unidos aos três Bispos e ao resto da Resistência do mundo (mais ou menos 50 sacerdotes). Os fieis que lamentavelmente optaram por se separar ficarão sem sacramentos até que, segundo o que se pretende, venham os Padres Pfeiffer ou Hewko dos EUA, ou o Pe. Altamira da Colômbia. Estes três sacerdotes mais os Padres Ribas e Jacqmin são os únicos que nos meses recentes decidiram romper os vínculos com nossos três Bispos e com o resto da Resistência, alegando motivos supostamente doutrinais.
        “A verdade é que os separatistas têm feito uma tempestade em copo d’água a partir de uma resposta infeliz que deu Dom Williamson a uma pessoa em uma conferência nos EUA em junho do ano passado. Esse rompimento carece de causa justa e proporcional. Diferentemente do que ocorreu em 2012, essa nova separação seguramente não vem de Deus”.