sábado, junho 18, 2016

Petição pelo respeito às famílias!

 

Assinemos a petição pelo respeito às famílias e ao seu direito de escolha do modelo educacional de sua preferência.
Recentemente, o procurador Luís Carlos Kothe Hagemann enviou ao Supremo Tribunal Federal um pedido de representação do Estado do Rio Grande do Sul na questão do Homeschooling. Seu intuito é pressionar pela PROIBIÇÃO DA EDUCAÇÃO DOMICILIAR não somente no estado, mas em TODO O BRASIL. Para tanto, o procurador Hagemann cita em seu pedido o "argumento" do filósofo espanhol Fernando Savater, originalmente dito em tom jocoso, mas que, para o procurador, parece merecer ser levado a sério:

"—Um dos primeiros objetivos da educação é preservar os filhos de seus pais. — disse, arrancando risadas — não me parece bom, portanto, submeter permanentemente os filhos aos pais. A escola ensina muito mais do que os conteúdos aplicados nela, e sim a conviver com pessoas que não temos razões para gostar, e que às vezes até não gostamos, mas que precisamos respeitar."

Em outras palavras, o procurador Luís Carlos Kothe Hagemann parece mesmo achar que os pais representam um perigo para os seus filhos, dos quais devem manter distância o máximo de tempo possível. Enfim, chegamos ao tempo em que encontramos entre nós aqueles que anseiam pela Matrix, onde os indivíduos não são sequer gerados da união de um homem e de uma mulher, mas por um simulacro de útero humano e com o propósito exclusivo de (sobre)viver para a manutenção do sistema, sem pais, sem família, sem amigos, sem vínculo real algum. Talvez o procurador não saiba, mas citando de modo tão infeliz a passagem de Fernando Savater, não declarou guerra somente às famílias homeschoolers, mas a todas as famílias do Brasil, afinal, vocês, pais, homeschoolers ou não, são, na opinião do procurador, um perigo para seus filhos.

Assine e compartilhe a petição, pois nenhum pai ou mãe pode admitir ser tratado como um perigo ou como uma ameaça aos seus filhos, sejam eles adeptos ou não da educação domiciliar.