terça-feira, novembro 07, 2017

Crítica e controle




A crítica às vezes não passa de um reflexo do crítico. Pessoas propensas a sentir raiva podem fazer críticas severas regularmente apenas porque isso alivia o estresse delas. Indivíduos com baixa autoestima podem se sentir melhor quando colocam os outros para baixo. Então é importante considerar a fonte antes de decidir como prosseguir. ” (Amy Morin. 13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem. Sextante, 2015)

Eu já vi muito esse tipo de coisa. O medroso desestimula os outros a fazer algo novo ou que ele considere arriscado, porque ele vive com medo. O raivoso critica duramente, injustamente ou não, porque precisa descarregar sua ira. O que sofre com complexo de inferioridade não sabe elogiar, e não reconhece qualidades alheias para não sentir-se rebaixado. O imoral critica o moral porque não quer mudar de vida.

Com isso em mente, não se deixe abater por críticas. Avalie se fazem sentido para você ou se são simples reflexos dos que criticam. Ponha sua energia no que realmente importa: Deus, sua família, seu trabalho, seus empreendimentos. Não dê tanto poder às pessoas, esteja você no controle de sua vida, não entregue este controle aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.