terça-feira, março 13, 2018

Os intelectuais literários: revolucionários e o Ocultismo




Trecho do livro The Deliberated Dumbing Down of America*, de Charlotte Iserbyt, em tradução livre. Os grifos são meus:

É útil para pesquisadores de educação séria que descobriram evidência semelhante à de Billington,  ter um historiador de seu calibre confirmando a influência dessas sociedades ocultistas sobre a estabilidade da sociedade em geral e a educação em particular, ao longo dos tempos.

Fire in the Minds of Men: Origins of the Revolutionary Faith* [Fogo nas Mentes dos Homens: Origens da Fé Revolucionária] (Basic Books, Inc.: New York, 1980) foi escrito por James H. Billington, bibliotecário do Congresso dos EUA, no qual ele escreveu no capítulo 4, “As Origens Ocultas da Organização”, o seguinte:

"A história das sociedades secretas nunca pode ser totalmente reconstruída, mas tem sido negligenciada—mesmo evitada, suspeita-se—porque a evidência que está disponível repetidamente nos leva a um território igualmente indiferente aos historiadores modernos no Oriente e no Ocidente... No que se segue, eu buscarei mostrar que a tradição revolucionária moderna que se tornou internacionalizada sob Napoleão e a Restauração surgiram da maçonaria oculta; que ideias organizacionais iniciais originaram-se mais do misticismo pitagórico do que da experiência prática; e que os verdadeiros inovadores não eram tanto ativistas políticos, mas sim intelectuais literários, sobre os quais o pensamento romântico alemão em geral—e o Iluminismo Bavariano em particular—exerciam uma grande influência..." (p. 87).

E na Introdução, ele escreveu o seguinte:


"A fé revolucionária não foi moldada tanto pelo racionalismo crítico do Iluminismo francês (como geralmente se acredita) mas sim pelo ocultismo e proto-romantismo da Alemanha. Essa fé foi incubada na França durante a era revolucionária dentro de uma pequena subcultura de intelectuais literários imersos no jornalismo, fascinados por sociedades secretas e, posteriormente, apaixonados por "ideologias" como substitutas seculares para a crença religiosa".



*O livro de Iserbyt pode ser baixado aqui.

**O livro de Billington pode ser baixado aqui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.