terça-feira, junho 05, 2018

Planos da Elite Globalista



Do livro Deliberate Dumbing Down of America, de Charlotte Iserbyt:

Behavioral Science Teacher Education Program [Programa de Educação dos Professores em Ciência do Comportamento] (BSTEP), 1965–1969, fundado pelo Departamento de Saúde, Educação e Bem-Estar dos EUA, foi iniciado na Universidade Estadual de Michigan. Seu objetivo era mudar o professor de um transmissor de conhecimento e conteúdo para um agente/facilitador/clínico de mudança social. Os administradores tradicionais da escola pública ficaram horrorizados com esse novo papel para os professores. A pesquisadora de educação de longa data, Bettye Lewis, forneceu uma descrição capsular e crítica do BSTEP em 1984. Seus comentários e citações verbais do BSTEP seguem:

Da seção intitulada "Futurismo como ferramenta social e tomada de decisão por uma elite" (p. 248), Lewis cita:

“Abordagem de Sistemas e Cibernética”
…O uso da abordagem de sistemas para resolução de problemas e de cibernética para gerenciar a automação irá remodelar o país. Eles aumentarão a eficiência e a despersonalização... A maioria da população buscará significado por outros meios ou se dedicará à busca de prazer. A elite no controle se engajará em jogos de poder em grande parte sem o envolvimento da maioria das pessoas... A sociedade será recreativa. As pessoas vão estudar, jogar e viajar; alguns estarão em vários estágios das experiências induzidas por drogas. (p. 259)

“Capacidades e Potenciais de Comunicação Para Controle de Opinião”
…Cada indivíduo receberá no nascimento uma identificação polivalente que terá, entre outras coisas, extensas utilizações de comunicações. Ninguém estará fora de contato com aqueles autorizados a alcançá-lo. Cada um poderá receber a atualização instantânea de idéias e informações sobre tópicos previamente identificados. Os trabalhos de rotina a serem feitos em qualquer configuração podem ser iniciados automaticamente pelos responsáveis pela tarefa; todos estarão em constante comunicação com seus empregadores ou outros controladores e, portanto, expostos à influência direta e subliminar. A transmissão de mídia de massa será instantânea onde as pessoas estejam em formas adequadas às suas necessidades e funções particulares. Cada indivíduo estará saturado de ideias e informações. Algumas serão auto-selecionadas; outros tipos serão impostos abertamente por aqueles que assumem a responsabilidade pelas ações de outros (por exemplo: empregadores); ainda outros tipos serão imputados secretamente por várias agências, organizações e empresas. Relativamente poucos indivíduos serão capazes de manter o controle sobre suas opiniões. A maioria será de peões dos moldadores de opinião concorrentes. (p. 261

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.