quinta-feira, novembro 22, 2018

Tavistock: O Segredo Mais Bem Guardado dos EUA

Por Byron T. Weeks
Traduzido por Andrea Patrícia




“Acredito que Tavistock sempre teve laços secretos com a Maçonaria Britânica.”
Byron T. Weeks, MD


 [Nota do Editor: Ninguém merece mais crédito do que o Dr. John Coleman por trazer à luz a história e o verdadeiro propósito do Instituto Tavistock da Cidade de Londres e suas muitas instituições e organizações subdivididas que foram expostas em detalhes impressionantes em seu livro de 1992, Conspirators' Hierachy: The Story of The Committee of 300. Dr. Coleman reclamou com razão que muitos escritores expositores da NWO que seguiram em sua esteira, usaram rotineiramente sua pesquisa original sem creditá-lo como fonte de origem e, para ser justo com ele, deve ser observado que as informações apresentadas abaixo são um reflexo de suas investigações pioneiras em Tavistock.
O artigo abaixo foi enviado para John Quinn pelo Dr. Byron Weeks. A propaganda insidiosa e as manipulações da opinião pública (incluindo as agendas de controle da mente) orquestradas pelo Instituto Tavistock, de Londres, são cobertas extensamente nos livros de David Icke e do Dr. John Coleman, mas este artigo recente acrescenta novos insights e perspectivas históricas. Nossos agradecimentos a Brice Taylor pelo encaminhamento... Ken Adachi]

Prefácio de John Quinn (NewsHawk):

Este artigo encaminhado foi recebido de Byron Weeks; que, em nossa opinião, realmente tem um bom controle sobre exatamente o que está acontecendo em muitos níveis, com as "viagens de controle" extraordinariamente extensas atualmente sendo dirigidas contra os povos do mundo por elementos do governo paralelo global.

Weeks, que citei longamente no livro PHOENIX UNDEAD, nos enviou este olhar convincente a um instituto britânico globalmente ativo que teve suas mãos colocadas em quase todos os movimentos sociais e políticos-governamentais de destaque em grande parte do mundo nos últimos 50 anos.

Por exemplo, já se perguntou quem e o que está "por trás", digamos, da CIA? Bem, eles não juram lealdade aos EUA, isso é certo. Experimente a família real britânica.

Este relatório é o material real - solidamente pesquisado e meticulosamente documentado; então, para mais dados verdadeiramente flexíveis, continue lendo.

INSTITUTO TAVISTOCK. . . . . . . . .
30 Tabernacle Street, Londres EC2A 4DD.—

Formado em 1947, o Instituto Tavistock é uma organização independente, sem fins lucrativos, que procura combinar a pesquisa nas ciências sociais com a prática profissional. Problemas de desenvolvimento institucional e organização e mudança estão sendo abordados em todos os setores - governo, indústria e comércio, saúde e bem-estar, educação, etc. - nacional e internacionalmente, e os clientes variam de multinacionais para pequenos grupos comunitários. Uma área de crescimento tem sido o uso de uma abordagem de desenvolvimento para avaliação de programas novos e experimentais, particularmente em saúde, educação e desenvolvimento comunitário. Isso também produziu novos eventos de treinamento ao lado do programa regular de conferências de relações de grupo. O Instituto possui e edita a revista mensal Human Relations (publicada pela Plenum Press), que agora está em seu 48º ano, e lançou recentemente (em conjunto com a Sage Publications) uma nova revista Evaluation.

Três elementos se combinam para tornar o Instituto incomum, se não único: tem a independência de ser inteiramente autofinanciado, sem subsídios do governo ou de outras fontes; a orientação da pesquisa-ação a coloca entre, mas não dentro, os mundos da academia e da consultoria; e sua gama de disciplinas inclui antropologia, economia, comportamento organizacional, ciência política, psicanálise, psicologia e sociologia.

A ideologia das fundações norte-americanas foi criada pelo Instituto Tavistock de Relações Humanas, em Londres. Em 1921, o Duque de Bedford, Marquês de Tavistock, o 11º Duque, deu um prédio ao Instituto para estudar o efeito do trauma de guerra sobre soldados britânicos que sobreviveram à Primeira Guerra Mundial. Seu objetivo era estabelecer o "ponto de ruptura" dos homens sob estresse, sob a direção do Bureau do Exército Britânico de Guerra Psicológica, comandado por Sir John Rawlings-Reese.

O Instituto Tavistock está sediado em Londres. Seu profeta, Sigmund Freud, estabeleceu-se em Maresfield Gardens quando se mudou para a Inglaterra. Ele recebeu uma mansão da Princesa Bonaparte. O trabalho pioneiro de Tavistock na ciência comportamental ao longo das linhas freudianas de "controlar" os seres humanos estabeleceu-o como o centro mundial da ideologia das fundações. Sua rede agora se estende da Universidade de Sussex para os EUA através do Instituto de Pesquisa de Stanford, Esalen, MIT, <https://archive.is/HduBc> Instituto Hudson, <https://archive.is/fSv6f> Heritage Foundation, Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais em Georgetown, onde são treinados os funcionários do Departamento de Estado, a Inteligência da Força Aérea dos EUA e as corporações Rand e Mitre. O pessoal das corporações deve submeter-se a doutrinação em uma ou mais dessas instituições controladas pela Tavistock. Uma rede de grupos secretos, a Sociedade Mont Pelerin, a Comissão Trilateral, a Fundação Ditchley e o Clube de Roma são canais de instruções para a rede Tavistock.

O Instituto Tavistock desenvolveu as técnicas de lavagem cerebral em massa que foram usadas pela primeira vez experimentalmente em prisioneiros de guerra americanos na Coréia. Seus experimentos em métodos de controle de multidões têm sido amplamente usados no público norte-americano, um ataque sub-reptício, mas mesmo assim ultrajante, à liberdade humana, modificando o comportamento individual por meio da psicologia tópica. Um refugiado alemão, Kurt Lewin, tornou-se diretor de Tavistock em 1932. Ele veio para os EUA em 1933 como um "refugiado", o primeiro de muitos infiltrados, e montou a Clínica de Psicologia de Harvard, que originou a campanha de propaganda para colocar o público norte-americano contra a Alemanha e nos envolver na Segunda Guerra Mundial.

Em 1938, Roosevelt assinou um acordo secreto com Churchill, que de fato cedeu a soberania norte-americana à Inglaterra, porque concordou em deixar que o Executivo de Operações Especiais controlasse as políticas dos EUA. Para implementar este acordo, Roosevelt enviou o general [William] Donovan a Londres para doutrinação antes de instalar o OSS (agora a CIA) sob a égide da SOE-SIS. Todo o programa da OSS, assim como a CIA, sempre trabalhou em diretrizes estabelecidas pelo Instituto Tavistock.

O Instituto Tavistock originou os bombardeios civis em massa realizados por Roosevelt e Churchill puramente como um experimento clínico de terror em massa, mantendo registros dos resultados enquanto observavam as "cobaias" reagindo sob "condições controladas de laboratório". Todas as técnicas de fundação de Tavistock e americanas têm um único objetivo - quebrar a força psicológica do indivíduo e torná-lo incapaz de se opor aos ditadores da Ordem Mundial. Qualquer técnica que ajude a quebrar a unidade familiar e os princípios inculcados da família de religião, honra, patriotismo e comportamento sexual, é usada pelos cientistas de Tavistock como armas de controle de multidões.

Os métodos da psicoterapia freudiana induzem a doença mental permanente naqueles que passam por esse tratamento desestabilizando seu caráter. A vítima é então aconselhada a "estabelecer novos rituais de interação pessoal", isto é, entrar em breves encontros sexuais que realmente deixam os participantes à deriva, sem relacionamentos pessoais estáveis em suas vidas, destruindo sua capacidade de estabelecer ou manter uma família. O Instituto Tavistock desenvolveu tal poder nos EUA que ninguém alcança proeminência em qualquer campo, a menos que tenha sido treinado em ciência comportamental em Tavistock ou em uma de suas subsidiárias.

Henry Kissinger, cuja ascensão meteórica ao poder é inexplicável, foi um refugiado alemão e estudante de Sir John Rawlings-Reese no SHAEF. O Dr. Peter Bourne, um psicólogo do Instituto Tavistock, escolheu Jimmy Carter para Presidente dos EUA apenas porque Carter havia passado por um programa intensivo de lavagem cerebral administrado pelo Almirante Hyman Rickover em Annapolis. O "experimento" na integração racial compulsória nos EUA foi organizado por Ronald Lippert, do OSS e do Congresso Judaico Americano, e diretor de treinamento infantil na Comissão de Relações com a Comunidade. O programa foi projetado para quebrar o senso de conhecimento pessoal do indivíduo em sua identidade, sua herança racial. Através do Instituto de Pesquisa de Stanford, Tavistock controla a Associação Nacional de Educação. O Instituto de Pesquisas Sociais do Laboratório Nacional de Treinamento reúne os principais executivos de negócios e governo.

Tal é o poder de Tavistock que todo o nosso programa espacial foi descartado por nove anos para que os soviéticos pudessem alcançá-lo. O hiato foi exigido em um artigo escrito pelo Dr. Anatol Rapport, e foi prontamente concedido pelo governo, para a completa mistificação de todos os envolvidos com a NASA.

Outra operação proeminente da Tavistock é a Wharton School of Finance, da Universidade da Pensilvânia. Um único denominador comum identifica a estratégia comum de Tavistock: o uso de drogas. O infame programa MK Ultra da CIA, no qual oficiais desavisados da CIA receberam LSD, e sua reação estudada como "porquinhos-da-índia", resultou em várias mortes.

O governo dos EUA teve que pagar milhões em danos às famílias das vítimas, mas os culpados nunca foram indiciados. O programa teve origem quando a Sandoz AG, empresa farmacêutica suíça, controlada pela S.G. Warburg Co. de Londres, desenvolveu o ácido lisérgico [LSD]. O conselheiro de Roosevelt, James Paul Warburg, filho de Paul Warburg, que escreveu o Federal Reserve Act [1913], e sobrinho de Max Warburg que havia financiado Hitler, criou o <https://archive.is/ZSGs9> Instituto de Estudos Políticos para promover a droga. O resultado foi a "contra-cultura" do LSD dos anos 1960, a "revolução estudantil", que foi financiada por US$ 25 milhões da CIA.

Uma parte do MK Ultra foi o Fundo de Ecologia Humana; a CIA também pagou ao Dr. Herbert Kelman, de Harvard, para realizar outras experiências sobre o controle da mente. Na década de 1950, a CIA financiou extensas experiências com LSD no Canadá. O Dr. D. Ewen Cameron, presidente da Associação Canadense de Psicologia, e diretor do Royal Victorian Hospital, em Montreal, recebeu grandes pagamentos da CIA para dar 53 doses de LSD aos pacientes e registrar suas reações; os pacientes foram drogados em semanas de sono e receberam tratamentos de choque elétrico.

Uma vítima, a esposa de um membro do Parlamento canadense, está processando as empresas norte-americanas que forneceram a droga para a CIA. Todos os registros do programa de testes de drogas da CIA foram destruídos por ordem do chefe do MK Ultra. Como todos os esforços do Instituto Tavistock são direcionados para a produção de um colapso cíclico, o efeito dos programas da CIA é tragicamente aparente. R. Emmett Tyrell Jr., escrevendo no Washington Post em 20 de agosto de 1984, cita as "sórdidas consequências dos radicais dos anos 60 na SDS [Estudantes para a Sociedade Democrática]" como resultando na "crescente taxa de ilegitimidade, mesquinha ilegalidade, dependência de drogas, bem-estar, VD e doença mental".

Este é o legado dos Warburgs e da CIA. Sua principal agência, o Institute for Policy Studies, foi financiada por James Paul Warburg; seu co-fundador foi Marcus Raskin, protegido de McGeorge Bundy, presidente da Fundação Ford. Bundy mandou Raskin para o cargo de representante pessoal do presidente Kennedy no Conselho de Segurança Nacional e, em 1963, financiou Estudantes para a Sociedade Democrática, através dos quais a CIA operava a cultura da droga.

Hoje, o Instituto Tavistock opera uma rede de fundações de US$ 6 bilhões por ano nos EUA, tudo financiado pelo dinheiro dos contribuintes dos EUA. Dez grandes instituições estão sob seu controle direto, com 400 subsidiárias e outros 3000 grupos de estudos e think tanks que originam muitos tipos de programas para aumentar o controle da Ordem Mundial sobre o povo americano. O Instituto de Pesquisa de Stanford, adjacente à Hoover Institution, é uma operação de US$ 150 milhões por ano com 3300 funcionários. Ele realiza vigilância de programas para a Bechtel, Kaiser e outras 400 empresas, além de extensas operações de inteligência para a CIA. É a maior instituição da Costa Oeste a promover o controle mental e as ciências comportamentais.

Uma das principais agências como um canal para instruções secretas de Tavistock é a Fundação Ditchley, fundada em 1957. A filial americana da Fundação Ditchley é dirigida por Cyrus Vance, ex-secretário de Estado e diretor da Fundação Rockefeller, e Winston Lord. Presidente do Conselho de Relações Exteriores.

[Nota do Editor, Tim Aho: A esposa de Winston Lord (CFR, Bilderberg, Skull & Bones), Bette Bao Lord (CFR, Bilderberg), é Presidente do Conselho da Freedom House, cuja manipulação da Direita Cristã através da questão da Perseguição Religiosa está documentada em nosso relatório <https://archive.is/ZSGs9> Freedom House: A CFR Front.]

Uma das principais mas pouco conhecidas operações da Fundação Rockefeller tem sido suas técnicas de controle da agricultura mundial. Seu diretor, Kenneth Wernimont, montou programas agrícolas controlados pela Rockefeller em todo o México e na América Latina. O agricultor independente é uma grande ameaça à Ordem Mundial, porque ele produz para si mesmo e porque seu produto pode ser convertido em capital, o que lhe dá independência. Na Rússia soviética, os bolcheviques acreditavam que haviam atingido o controle total sobre o povo; eles ficaram consternados ao encontrar seus planos ameaçados pela independência teimosa dos pequenos agricultores, os Kulaks.

Stalin ordenou que a OGPU apreendesse todos os alimentos e animais dos Kulaks e os deixassem com fome. O Chicago American, em 25 de fevereiro de 1935, trazia uma manchete de primeira página, SIX MILLION PERISH IN SOVIET FOME [Seis Milhões Perecem na Fome Soviética]; colheitas de camponeses apreendidas, eles e seus animais morrem de fome. Para chamar a atenção dessa atrocidade, mais tarde foi alegado que os alemães, e não os soviéticos, haviam matado seis milhões de pessoas, o número retirado da manchete americana de Chicago por um publicitário de Chicago.

O Partido Comunista, o Partido dos Camponeses e dos Trabalhadores, exterminou os camponeses e escravizou os trabalhadores. Muitos regimes totalitários descobriram que o pequeno agricultor é seu maior obstáculo. O Reinado do Terror francês foi dirigido, não contra os aristocratas, muitos dos quais simpatizavam com ele, mas contra os pequenos agricultores que se recusavam a entregar seus grãos aos tribunais revolucionários em troca dos cessionários inúteis. Nos Estados Unidos, as fundações estão atualmente envolvidas no mesmo tipo de guerra de extermínio contra o agricultor americano.

A fórmula tradicional de terra mais trabalho para o agricultor foi alterada devido à necessidade de poder de compra do agricultor, para comprar bens industriais necessários nas suas operações agrícolas. Devido a essa necessidade de capital, o fazendeiro é especialmente vulnerável à manipulação das taxas de juros pela Ordem Mundial, o que está causando falência. Assim como na União Soviética, no início da década de 1930, quando Stalin ordenou aos Kulaks que abandonassem seus pequenos lotes de terra para viver e trabalhar nas fazendas coletivas, o pequeno agricultor americano enfrenta o mesmo tipo de extermínio, sendo obrigado a desistir de seu pequeno pedaço de terra para se tornar um empregado para os grandes trustes agrícolas. A Brookings Institution e outras fundações originaram os programas monetários implementados pelo Federal Reserve System para destruir o agricultor americano, uma repetição da tragédia soviética na Rússia, com uma ressalva de que o agricultor teria permissão para sobreviver se ele se tornasse um trabalhador escravo dos trustes gigantes do país.

Uma vez que o cidadão perceba o verdadeiro papel das fundações, ele pode entender as altas taxas de juros, altos impostos, a destruição da família, a degradação das igrejas em fóruns de revolução, a subversão das universidades nas fossas de vícios em drogas da CIA, e os corredores do governo em esgotos de espionagem internacional e intrigas. O cidadão americano pode agora entender porque todos os agentes do governo federal estão contra ele; as agências do alfabeto, o FBI, o IRS, a CIA e a BATF devem fazer guerra ao cidadão para levar a cabo os programas das fundações.

As fundações estão em violação direta de seus estatutos, que os comprometem a fazer um trabalho "caridoso", porque não fazem concessões que não fazem parte de uma meta política. A acusação foi feita, e nunca negada, de que a rede Heritage-AEI tem pelo menos dois espiões da KGB em sua equipe. O emprego de agentes de inteligência profissional como trabalhadores "caridosos", como foi feito na Missão da Cruz Vermelha à Rússia em 1917, expõe os sinistros objetivos econômicos e sociais políticos que a Ordem Mundial requer que as fundações alcancem através de seus "legados".

Não só isso é fraude fiscal, porque são concedidas às fundações isenção de impostos apenas para fazer o trabalho de caridade, mas é sindicalismo criminal, conspiração para cometer crimes contra os Estados Unidos da América, Lei Constitucional 213, Corpus Juris Secundum 16. Pela primeira vez, o estreito entrelaçamento do "sindicato" da fundação foi revelado pelos nomes de seus principais incorporadores - Daniel Coit Gilman, que incorporou o Peabody Fund e o John Slater Fund, e tornou-se um incorporador do Conselho Geral de Educação (agora a Fundação Rockefeller); Gilman, que também incorporou o Russell Trust em 1856, mais tarde tornou-se um incorporador da Carnegie Institution com Andrew Dickson White (Russell Trust) e Frederic A. Delano. Delano também foi um incorporador original da Brookings Institution e da Carnegie Endowment for International Peace.
Daniel Coit Gilman incorporou a Russell Sage Foundation a Cleveland H. Dodge, do National City Bank. Esses incorporadores de fundações estão intimamente ligados ao Sistema da Reserva Federal, ao Conselho de Indústrias de Guerra da Primeira Guerra Mundial, ao OSS da Segunda Guerra Mundial e à CIA. Eles também têm estado intimamente ligados à Corporação Internacional Americana, que foi formada para instigar a Revolução Bolchevique na Rússia. Delano, um tio de Franklin Delano Roosevelt, estava no Conselho de Governadores original do Federal Reserve System em 1914. Seu cunhado fundou o influente escritório de advocacia de Washington, Covington e Burling. Os Delanos e outras famílias governantes da Ordem Mundial traçam sua linhagem diretamente de volta a Guilherme de Orange e ao regime que concedeu o afretamento do Banco da Inglaterra.

Instituições Tavistock nos Estados Unidos

Flow Laboratories - Obtém contratos dos Institutos Nacionais de Saúde.

Merle Thomas Corporation - Obtém contratos da Marinha dos EUA, analisa dados de satélites.

Walden Research - Funciona no campo do controle da poluição.

Planning Research Corporation - Arthur D. Little, G.E. "TEMPO", Operations Research Inc. Parte de aproximadamente 350 empresas que realizam pesquisas e conduzem pesquisas, fazem recomendações ao governo. Eles são parte do que o presidente Eisenhower chamou de "um possível perigo para as políticas públicas que poderiam se tornar cativas de uma elite científico-tecnológica".
Instituição Brookings - Dedica seu trabalho ao que chama de "agenda nacional". Escreveu o programa do Presidente Hoover, o "New Deal" do presidente Roosevelt, o programa "New Frontiers" da administração Kennedy (o desvio dele pode ter custado a vida de John F. Kennedy) e a "Great Society" do presidente Johnson. A Brookings tem dito ao governo dos Estados Unidos como conduzir seus negócios nos últimos 70 anos e ainda está fazendo isso.

Instituto Hudson - Esta instituição tem feito mais para moldar a forma como os americanos reagem a eventos políticos e sociais, pensar, votar e geralmente se comportam do que talvez qualquer outra, exceto o BIG FIVE. Hudson é especialista em pesquisa de políticas de defesa e relações com a URSS. A maior parte de seu trabalho militar é classificada como SECRETA. (Uma idéia durante a Guerra do Vietnã foi a construção de um fosso em torno de Saigon). Hudson pode ser devidamente classificado como um dos comitês dos 300 estabelecimentos de LAVAGEM CEREBRAL. Um de seus maiores clientes é o Departamento de Defesa dos EUA, que inclui questões de defesa civil, segurança nacional, política militar e controle de armas.

[Editor, Tim Aho: Este é o mesmo <https://archive.is/HduBc> Instituto Hudson que nos deu o GOALS 2000 e foi o autor da Lei da Liberdade de Perseguição Religiosa, que se tornou a Lei de Liberdade Religiosa Internacional de 1998. Esta lei exigia a criação de uma comissão federal para monitorar a religião presidida por um Embaixador do Governo em liberdade religiosa internacional, sob os mandatos dos convênios das Nações Unidas e da autoridade do Tribunal Penal Internacional.]

National Training Laboratories - Uma das principais instituições estabelecidas para esse fim nos Estados Unidos foi o National Training Laboratories [Laboratórios Nacionais de Treinamento] (NTL). Fundada em 1947 por membros da rede Tavistock nos Estados Unidos e localizada originalmente em uma propriedade em Bethel, Maine, a NTL tinha como propósito explícito a lavagem cerebral de líderes do governo, instituições educacionais e burocracias corporativas no método Tavistock, e em seguida, usar esses "líderes" para administrar as sessões do grupo Tavistock em suas organizações ou para contratar outros líderes de grupos treinados da mesma forma para fazer o trabalho. As "porcas e parafusos" da operação NTL giram em torno da forma particular da psicologia degenerada de Tavistock conhecida como "dinâmica de grupo", desenvolvida pelo agente alemão Tavistock Kurt Lewin, que emigrou para os Estados Unidos na década de 1930 e cujos alunos fundaram a NTL.

Em um grupo de lavagem cerebral Lewinite, um número de indivíduos de diferentes origens e personalidades, são manipulados por um "líder de grupo" para formar um "consenso" de opinião, alcançando uma nova "identidade de grupo". A chave do processo é a criação de um ambiente controlado, no qual o estresse é introduzido (às vezes chamado de dissonância) para quebrar a estrutura de crenças de um indivíduo. Usando a pressão de outros membros do grupo, o indivíduo é "rachado" e uma nova personalidade surge com novos valores. A experiência degradante faz com que a pessoa negue que qualquer mudança tenha ocorrido. Dessa forma, um indivíduo é submetido a uma lavagem cerebral sem que a vítima saiba o que aconteceu.

Este método é o mesmo, com algumas pequenas modificações, usado em todos os chamados "grupos de sensibilidade" ou "grupos-T", ou na forma mais radical de contracultura de sexo com drogas, "grupos delicados", como o tipo popularizado a partir dos anos 1960 pelo Instituto Esalen, que foi criado com a ajuda do NTL.

A partir de meados dos anos 1950, a NTL colocou a maioria das lideranças corporativas do país em programas de lavagem cerebral, enquanto dirigia programas semelhantes para o Departamento de Estado, a Marinha, o Departamento de Educação e outras seções da burocracia federal. Não há uma estimativa firme do número de americanos que foram submetidos a esse processo nos últimos 40 anos no NTL, ou como é agora conhecido o Instituto NTL de Ciências Aplicadas ao Comportamento, que fica em Rosslyn, Virgínia, ou sua base de operações da Costa Oeste, os Laboratórios de Treinamento Ocidentais em Desenvolvimento de Grupo, ou em várias instituições satélites. A estimativa mais confiável está em vários milhões.

Um dos grupos que passou pela fábrica de NTL na década de 1950 foi a liderança da National Education Association, a maior organização de professores dos Estados Unidos. Assim, a perspectiva do NEA foi "moldada" por Tavistock, através do NTL. Em 1964, o Instituto NTL tornou-se uma parte direta da NEA, com a NTL estabelecendo "sessões de grupo" para todas as suas afiliadas. Com financiamento do Departamento de Educação, o Instituto NTL elaborou os programas para a formação dos professores primários e secundários do país, e também ajudou a desenvolver o conteúdo das "reformas" educacionais, incluindo a OBE [Outcome Based Education: Educação Baseada em Resultados].

Também conhecido como Instituto Internacional de Ciências Comportamentais Aplicadas. Este instituto é um centro de lavagem cerebral em treinamento de estresse artificial pelo qual os participantes repentinamente se veem imersos em defender-se contra acusações viciosas. A NTL recebe a Associação Nacional de Educação, o maior grupo de professores dos Estados Unidos. Embora oficialmente deprecie o "racismo", é interessante notar que o NTL, trabalhando com a NEA, produziu um documento propondo vales de educação que separariam as crianças difíceis de ensinar das mais brilhantes, e o financiamento seria alocado de acordo com o número de crianças difíceis que seriam separadas daqueles que progrediram a uma taxa normal. A proposta não foi aceita.

Universidade da Pensilvânia, Wharton School of Finance & Commerce Fundada por Eric Trist. Um dos "trustes cerebrais" de Tavistock, Wharton tornou-se um dos mais importantes Tavistock no que diz respeito à "Pesquisa Comportamental". A Wharton atrai clientes como o Departamento de Trabalho dos EUA [USDL] --- que ensina como produzir estatísticas "cozidas" na Wharton Econometric Forecasting Associates Incorporated. Este método foi muito procurado quando chegamos ao final de 1991, com milhões de outros trabalhando fora do que foi refletido nas estatísticas do USDL. A Modelagem Econométrica da Wharton é usada por todos os principais Comitês de 300 empresas nos Estados Unidos, na Europa Ocidental, no Fundo Monetário Internacional, nas Nações Unidas e no Banco Mundial. Instituto de Pesquisa Social entre seus clientes estão a Fundação Ford, o Departamento de Defesa dos EUA, o Serviço Postal dos EUA e o Departamento de Justiça dos EUA. Entre seus estudos estão "O Significado Humano da Mudança Social", "Juventude em Transição" e "Como os Americanos Veem sua Saúde Mental".

Institute For The Future - Esta não é uma instituição Tavistock típica, na medida em que é financiada pela Fundação Ford, no entanto, extrai sua previsão de longo prazo da mãe de todos os think tanks. O Institute for the Future projeta o que acredita ser mudanças que ocorrerão em períodos de cinquenta anos. Os chamados "PAINÉIS DELPHI" decidem o que é normal e o que não é, e preparam documentos de posição para "guiar" o governo na direção certa para afastar grupos como "pessoas que criam desordem civil". (Isso pode ser grupos patrióticos exigindo a abolição dos impostos graduados, ou exigindo que seu direito de portar armas não seja infringido). Este instituto recomenda ações como a liberalização das leis do aborto, o uso de drogas e que carros na área urbana devem pagar pedágios, ensina controle da natalidade nas escolas públicas, exige o registro de armas de fogo, faz com que o uso de drogas não seja ofensa criminal, legaliza a homossexualidade, paga aos estudantes por conquistas escolares, torna os controles de zoneamento uma reserva do Estado, oferece bônus para planejamento familiar e, por último, mas mais assustador, uma proposta no estilo do Camboja de Pol Pot que novas comunidades sejam estabelecidas em áreas rurais (compostos de campos de concentração). Como pode ser observado, muitos de seus objetivos já foram mais do que plenamente realizados.

INSTITUTO DE ESTUDOS DE POLÍTICA (IPS)

Um dos "Três Grandes", o IPS moldou e reformulou as políticas dos Estados Unidos, estrangeiras e nacionais, desde que foi fundada por James P. Warburg e pelas entidades Rothschild nos Estados Unidos. Suas redes na América incluem a Liga para a Democracia Industrial. Entre os principais jogadores da Liga para a Democracia Industrial estão Jeane Kirkpatrick, o ex-embaixador dos EUA na ONU, Irwin Suall, da ADL, Eugene Rostow, negociador de controle de armas, Lane Kirkland, líder trabalhista e Albert Shanker. A IPS foi incorporada em 1963 por Marcus Raskin e Richard Barnett, ambos formados pelo Instituto Tavistock. Os objetivos do IPS vieram de uma agenda estabelecida para ele pelo Instituto Tavistock, um dos mais notáveis sendo a criação da "Nova Esquerda" como um movimento de base nos EUA. Dizem que Barnett e Raskin controlavam elementos tão diversos quanto os Panteras Negras, Daniel Ellsberg, o membro da equipe do Conselho de Segurança Nacional, Halprin, o The Weathermen Underground, os Venceramos e a equipe de campanha do candidato George McGovern. Nenhum esquema era grande demais para o IFS e seus controladores assumirem e gerenciarem.

Através de seus muitos poderosos grupos no Capitólio, a IPS usou incansavelmente seu "Big Stick" para vencer o Congresso. A IPS tem uma rede de lobistas, todos supostamente operando independentemente, mas na verdade atuando de forma coesa, de modo que os congressistas são agredidos por todos os lados por lobistas aparentemente diferentes e variados. Dessa forma, o IPS foi e ainda é capaz de influenciar deputados e senadores individualmente a votar "na tendência, na maneira como as coisas estão indo". Ao usar pointmen* [*Gíria militar usada em outros contextos. Significa o homem que está na frente que lidera, que fica exposto ao perigo] importantes no Capitólio, a IPS conseguiu penetrar na própria infraestrutura de nosso sistema legislativo e na maneira como funciona.

A IPS tornou-se, e permanece até hoje, um dos mais prestigiosos "think tanks" que controlam as decisões de política externa, que nós, o povo, acreditamos tolamente que são os dos nossos legisladores. Ao patrocinar o ativismo militante em casa e com ligações a revolucionários no exterior, criando vitórias como "Os Papéis do Pentágono", cercando a estrutura corporativa, colmatando a credibilidade entre movimentos clandestinos e ativismo político aceitável, penetrando em organizações religiosas e usando-as para semear nos Estados Unidos, como as políticas raciais radicais sob o disfarce da religião, usando a mídia do establishment para difundir as ideias do IPS e depois apoiando-as, o IPS cumpriu o papel que foi fundado para desempenhar.

[Editor, Tim Aho: Veja o relatório Watch Unto Prayer em <https://archive.is/ZSGs9> Freedom House: "Subsídios (para o IPS) vieram da Samuel Rubin Foundation e do Stern Family Fund. Samuel Rubin era ele próprio um membro da elite do Comintern do Partido Comunista, fundado por ninguém menos que o próprio Lênin, o bilionário Armand Hammer ajudou Rubin a fazer fortunas que ajudaram a lançar a IPS, Philip Stern, administrador da IPS, presidente do Fundo Stern, David R. Hunter, foi anteriormente um oficial do Conselho Nacional e do Conselho Mundial de Igrejas (Dr. James W. Wardner, Alianças Profanas, p.125).

INSTITUTO DE PESQUISA DE STANFORD

Jesse Hobson, o primeiro presidente do Instituto de Pesquisa de Stanford, em um discurso de 1952, deixou claro quais linhas o instituto seguiria. Stanford pode ser descrita como uma das "joias" da Coroa de Tavistock em seu governo sobre os Estados Unidos. Fundada em 1946, imediatamente após o encerramento da Segunda Guerra Mundial, foi presidida por Charles A. Anderson, com ênfase em pesquisa de controle mental e "ciências futuras". Incluído sob o guarda-chuva de Stanford estava a Fundação Charles F. Kettering, que desenvolveu as "Imagens em Mudança do Homem", sobre as quais se baseia a Conspiração Aquariana.

Alguns dos principais clientes e contratos de Stanford estavam inicialmente centrados no estabelecimento de defesa, mas, à medida que Stanford crescia, a diversidade de seus serviços também crescia:

Aplicações de Ciências Comportamentais ao Escritório de Gerenciamento de Pesquisa em Ciência e Tecnologia
SRI Business Intelligence Program
Departamento de Defesa dos EUA Departamento de Pesquisa e Engenharia de Defesa
Escritório de Pesquisa Aeroespacial do Departamento de Defesa dos EUA
Entre as empresas que procuravam os serviços de Stanford estavam o Wells Fargo Bank, a Bechtel Corporation, a Hewlett Packard, o Bank of America, a McDonnell Douglas Corporation, a Blyth, a Eastman Dillon e a TRW Company. Um dos projetos mais secretos de Stanford foi o extenso trabalho sobre armas químicas e bacteriológicas (CAB).

A Stanford Research está conectada a pelo menos 200 "think tanks" menores, fazendo pesquisas sobre todas as facetas da vida na América. Esta é a rede ARPA [hoje chamada de DARPA] e representa o surgimento de provavelmente o maior esforço para controlar o ambiente de cada indivíduo no país. Atualmente, os computadores da Stanford estão ligados a 2.500 consoles de pesquisa "irmãos" que incluem a CIA, Bell Telephone Laboratories, Inteligência do Exército dos EUA, Escritório de Inteligência Naval (ONI), Rand, MIT, Harvard e UCLA. Stanford desempenha um papel fundamental, pois é a "biblioteca", catalogando toda a documentação da ARPA.

"Outras agências"... pode-se usar a imaginação aqui, pode-se procurar na "biblioteca" do SRI por palavras-chave, frases, procurar fontes e atualizar seus próprios arquivos mestres com os do Stanford Research Center. O Pentágono usa extensivamente os arquivos mestre do SRI, e há poucas dúvidas de que outras agências do governo dos EUA façam o mesmo. Os problemas de "comando e controle" do Pentágono são resolvidos por Stanford.

Embora aparentemente isso se aplique apenas a armas e soldados, não há absolutamente nenhuma garantia de que a mesma pesquisa não possa, e não será voltada para aplicações civis. Stanford é conhecido por estar disposto a fazer qualquer coisa por qualquer um.

[Editor, Tim Aho: Veja o relatório Watch Unto Prayer <https://archive.is/Oxb3r> Lambert Dolphin & the Great Sphinx, que documenta as conexões do Lambert Dolphin da SRI com a Edgar Cayce Foundation e The Discernment Ministries.]

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY (MIT),
ESCOLA DE GESTÃO ALFRED P. SLOAN

Este importante instituto não é geralmente reconhecido como sendo uma parte da Tavistock EUA. A maioria das pessoas o vê como sendo uma instituição puramente americana, mas isso está longe da verdade. MIT-Alfred Sloan pode ser dividido em aproximadamente os seguintes grupos:

Tecnologia Contemporânea Relações Industriais NASA-ERC Laboratórios de Pesquisa em Computadores Escritório do Grupo de Pesquisa Naval, Psychology Systems Dynamics
Alguns dos clientes do MIT são:

American Management Association
Comitê para o Desenvolvimento Econômico
GTE 
Instituto de Análise de Defesa (IDA)
NASA 
Academia Nacional de Ciências
Conselho Nacional de Igrejas
Sylvania 
TRW 
Exército americano
Departamento de Estado dos E.U.A
Marinha dos Estados Unidos
Tesouro dos EUA
Volkswagen Company 

EMPRESA RAND DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO

Sem dúvida, a RAND é o think tank mais cobiçado do Instituto Tavistock e certamente o mais prestigiado veículo da RIIA para o controle das políticas dos Estados Unidos em todos os níveis. Políticas específicas da RAND que se tornaram operacionais incluem nosso programa ICBM, principais análises para a política externa dos EUA, instigador de programas espaciais, políticas nucleares dos EUA, análises corporativas, centenas de projetos militares, a CIA em relação ao uso de drogas que alteram a mente, como o peiote, o LSD (a operação encoberta do MK-ULTRA que durou 20 anos).

[Editor, Tim Aho: O fundador da Rand Corporation, Herman Kahn, também fundou o Instituto Hudson em 1961. Em Educating for the New World Order [Educar para a Nova Ordem Mundial], B.K. Eakman fala de um manual de treinamento para "agentes de mudança" desenvolvido para o governo dos EUA pela Rand Corporation: "... um manual de instruções com um número de contrato do Escritório de Educação dos EUA de 1971 intitulado 'Treinamento para Agentes de Mudança'; sete volumes de "estudos de agentes de mudança" encomendados pelo Escritório de Educação dos EUA à Rand Corporation em 1973-74, dezenas de outros trabalhos submetidos por pesquisadores behavioristas que obtiveram doações do Escritório de Educação dos EUA com o propósito de explorar maneiras de "congelar" e 'descongelar' valores, 'implementar mudança', e transformar grupos e comitês potencialmente hostis em corpos de carimbo, por meio de estratégias como a 'Técnica Delphi' ”(p. 118).

Alguns dos clientes da RAND incluem:

Companhia Telefônica e Telegráfica Americana (AT & T)
Chase Manhattan Bank
International Business Machines (IBM)
Fundação Nacional de Ciências
Partido republicano
TRW
Força aérea dos Estados Unidos
Departamento de Saúde dos EUA
Departamento de Energia dos EUA

Há literalmente milhares de empresas, instituições governamentais e organizações altamente importantes que fazem uso dos serviços da RAND. Listar todos eles seria impossível. Entre as especialidades da RAND está um grupo de estudo que prevê o momento e a direção de uma guerra termonuclear, além de elaborar os muitos cenários baseados em suas descobertas. A RAND foi uma vez acusada de ser comissionada pela URSS para elaborar os termos da rendição do governo dos Estados Unidos, uma acusação que foi até o Senado dos Estados Unidos, onde foi tomada pelo senador Symington e posteriormente foi vítima de desprezo derramado pela imprensa do estabelecimento. LAVAGEM CEREBRAL continua sendo a principal função da RAND.

Essas instituições estão entre as que financiam a The Uniform Law Foundation, cuja função é garantir que o Uniform Commercial Code continue sendo o instrumento para conduzir negócios nos Estados Unidos.

Original aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.