quinta-feira, dezembro 13, 2018

Alvos dos Illuminati e do Comitê dos 300

Por Dr. John Coleman*
Traduzido por Andrea Patrícia


1. Estabelecer um Governo Único Mundial/Nova Ordem Mundial com uma igreja unificada e sistema monetário sob sua direção. O Governo Mundial Único começou a estabelecer sua igreja em 1920 e 1930, pois eles perceberam que a necessidade de uma crença religiosa inerente à humanidade deve ter uma saída e, portanto, estabelecer um corpo "igreja" para canalizar essa crença na direção que eles desejavam.
2. Provocar a destruição total de toda a identidade nacional e orgulho nacional, que era uma consideração primordial se o conceito de um Governo Mundial Único fosse funcionar.
3. Engenhar e provocar a destruição da religião, e mais especialmente, a Religião Cristã, com uma exceção, sua própria criação, como mencionado acima.
4. Estabelecer a capacidade de controlar cada pessoa através do controle da mente e o que Zbignew Brzezinski chamou de technotronics, que criaria robôs semelhantes aos humanos e um sistema de terror que faria o Terror Vermelho de Felix Dzerzinhski parecer uma criança brincando.
5. Pôr fim a toda a industrialização e à produção de energia elétrica nuclear, no que eles chamam de "sociedade pós-industrial de crescimento zero". Excetuam-se as indústrias de computadores e serviços. As indústrias dos EUA que permanecem serão exportadas para países como o México, onde há mão-de-obra escrava abundante. Como vimos em 1993, isso se tornou um fato através da aprovação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte, conhecido como NAFTA. Os desempregados nos EUA, na esteira da destruição industrial, tornar-se-ão viciados em ópio-heroína e/ou cocaína, ou se tornarão estatísticas na eliminação do processo de "excesso de população" que conhecemos hoje como Global 2000.
6. Incentivar e, eventualmente, legalizar o uso de drogas e tornar a pornografia uma "forma de arte", que será amplamente aceita e, eventualmente, se tornará bastante comum.
7. Provocar o despovoamento das grandes cidades de acordo com o período de testes realizado pelo regime de Pol Pot no Camboja. É interessante notar que os planos genocidas de Pol Pot foram elaborados nos EUA por uma das fundações de pesquisa do Clube de Roma, e supervisionados por Thomas Enders, um alto funcionário do Departamento de Estado. Também é interessante que o comitê esteja atualmente buscando restabelecer os açougueiros Pol Pot no Camboja.
8. Suprimir todo desenvolvimento científico, exceto aqueles considerados benéficos pelos Illuminati. Especialmente direcionada é a energia nuclear para fins pacíficos. Particularmente odiados são os experimentos de fusão atualmente sendo desprezados e ridicularizados pelos Illuminati e seus chacais da imprensa. O desenvolvimento da tocha de fusão explodiria a concepção dos "recursos naturais limitados" dos Illuminati. Uma tocha de fusão, apropriadamente usada, poderia criar recursos naturais ilimitados e ainda inexplorados, até mesmo das substâncias mais comuns. Os usos da tocha de fusão são uma legião e beneficiariam a humanidade de uma maneira que, até agora, nem é remotamente compreendida pelo público.
9. Causar, por meio de guerras limitadas nos países avançados, por meio de fome e doenças nos países do Terceiro Mundo, a morte de três bilhões de pessoas até o ano de 2050, pessoas que eles chamam de "comedores inúteis". O Comitê dos 300 (Illuminati) encarregou Cyrus Vance de escrever um artigo sobre o assunto de como provocar tal genocídio. O artigo foi produzido sob o título "Global 2000 Report" e foi aceito e aprovado para ação pelo ex-presidente James Earl Carter e Edwin Muskie, então secretário de Estado, por e em nome do governo dos EUA. Sob os termos do Relatório Global 2000, a população dos EUA deve ser reduzida em 100 milhões até o ano de 2050.
13. Continuar a construir o culto ao fundamentalismo cristão iniciado pelo servo da Companhia Britânica das Índias Orientais, Darby, que será usado para fortalecer o Estado sionista de Israel, identificando-se com os judeus através do mito do "povo escolhido de Deus" e doando quantias muito substanciais de dinheiro para o que eles erroneamente acreditam ser uma causa religiosa na promoção do cristianismo.
14. Pressionar pela propagação de cultos religiosos como a Irmandade Muçulmana, o Fundamentalismo Muçulmano, os Sikhs, e realizar experimentos de controle mental do tipo Jim Jones e "Filho de Sam". Vale a pena notar que o falecido Khomeini foi uma criação da Divisão de Inteligência Militar Britânica 6, MI6. Este trabalho detalhado detalhou o processo passo-a-passo que o governo dos EUA implementou para colocar Khomeini no poder.
15. Exportar idéias de "libertação religiosa" em todo o mundo, de modo a minar todas as religiões existentes, mas mais especialmente a religião cristã. Isso começou com a "Teologia da Libertação dos Jesuítas", que pôs fim à regra da Família Somoza na Nicarágua e que hoje está destruindo El Salvador, agora com 25 anos de "guerra civil". A Costa Rica e Honduras também estão envolvidas em atividades revolucionárias, instigadas pelos jesuítas. Uma entidade muito ativa engajada na chamada teologia da libertação é a Missão Mary Knoll, de orientação comunista. Isso explica a extensa atenção da mídia ao assassinato de quatro das chamadas freiras de Mary Knoll em El Salvador há alguns anos. As quatro freiras eram agentes subversivos comunistas e suas atividades foram amplamente documentadas pelo governo de El Salvador. A imprensa norte-americana e a nova mídia recusaram-se a dar espaço ou cobertura à enorme quantidade de documentos que o governo salvadorenho possuía, o que comprovou o que as monjas da Mary Knoll Mission estavam fazendo no país. Mary Knoll está em serviço em muitos países, e desempenhou um papel de liderança em trazer o comunismo para a Rodésia, Moçambique, Angola e África do Sul.
16. Causar um colapso total das economias do mundo e gerar um caos político total.
17. Assumir o controle de todas as políticas internas e externas dos EUA.
18. Dar o máximo apoio a instituições supranacionais, como as Nações Unidas, o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco de Compensações Internacionais, o Tribunal Mundial e, na medida do possível, tornar as instituições locais menos eficazes, eliminando-as gradualmente ou colocá-las sob o manto da ONU.
19. Penetrar e subverter todos os governos, e trabalhar dentro deles para destruir a integridade soberana das nações representadas por eles.
20. Organizar um aparato terrorista mundial e negociar com terroristas sempre que houver atividades terroristas. Recorde-se que foi Bettino Craxi, que persuadiu os governos italiano e norte-americano a negociar com os sequestradores das Brigadas Vermelhas do Primeiro Ministro Moro e do General Dozier. Como um aparte, Dozier foi colocado sob ordens estritas de não falar o que aconteceu com ele. Se ele quebrar esse silêncio, ele sem dúvida ficará louco "um exemplo horrível de", da maneira como Henry Kissinger lidou com Aldo Moro, Ali Bhutto e General Zia ul Haq.
21. Assumir o controle da educação nos EUA com a intenção e propósito de destruí-la total e completamente. Em 1993, o efeito de força total desta política está se tornando aparente, e será ainda mais destrutivo à medida que as escolas primárias e secundárias começarem a ensinar "Educação Baseada em Resultados" (OBE, sigla em inglês).

*De Conspirators' Hierarchy: The Committee of 300 do Dr. John Coleman.
Original aqui.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.