segunda-feira, março 18, 2019

Comentários Eleison: Um Convertido Hoje – III


Comentários Eleison – por Dom Williamson
Número DCIX (609) (16 de março de 2019):



Um Convertido Hoje - III

Deus não pode abandonar uma alma,
Que já não O tenha abandonado primeiro.

Caríssimo jovem amigo,

Há duas semanas, estes “Comentários” relataram a história de sua conversão, do deserto de uma universidade moderna à verdade da Fé católica. Terminou com o seu pedido de conselho, porque você mesmo percebeu que Deus lhe havia dado a Verdade, mas precisava-se orientar mediante uma situação muito confusa na Igreja e no mundo. No número da semana passada dos "Comentários" deram-se conselhos básicos que são válidos para um convertido católico em geral, ou seja, em todos os tempos e lugares. Este número se ocupará de oferecer-lhe os conselhos particulares recomendáveis para que veja onde se encontra no caos atual da Igreja, sem precedentes em todos os vinte séculos da história desta.

A crise é sem precedentes porque o mundo terá apenas um final, e estamos-nos aproximando dele. Veja a descrição de Nosso Senhor mesmo dos últimos tempos (Mt XXIV; Lc XXI), e veja a advertência de São Paulo, que data de aproximadamente 67 d. C., para estes tempos (II Tim. III, 1-9), especialmente os versículos 5 e 8: os homens estarão com a “mente corrompida, serão réprobos em relação à fé”, “terão aparência de piedade, mas negando o que é a sua força. A estes, afastai-os de ti”. Um excelente conselho para 2019 d.C., porque é importante perceber que hoje os homens em geral e os católicos em particular não são em seu conjunto “normais”, mas homens que se encontram em um extremo equivocado de um longo processo de degeneração. O propósito de tal realização não é nem desprezá-los, nem desesperar-se, mas tomar a medida certa do que significa viver como católico em um mundo pós-cristão e anticristão. Em Deus isso pode-se fazer: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fl. IV, 13).

O caos na Igreja é especial hoje em dia porque nunca antes do Vaticano II, nos anos 60, a Igreja oficial em Roma havia-se afastado oficialmente da Fé Católica. Ora, a Verdade Católica e a Autoridade Católica foram projetadas por Nosso Senhor para andar de mãos dadas – quando Pedro for confirmado na Fé (Verdade Católica), então deve confirmar os outros Apóstolos (Autoridade Católica – Lucas XXII, 32). Assim, a Verdade é o propósito da Autoridade, mas ela precisa de autoridade para protegê-la. Cada um precisa do outro, mas no Vaticano II elas se separaram, porque os Papas, os Cardeais e os Bispos (a Autoridade), magnetizados pelo mundo moderno, renunciaram à antiga religião (a Verdade). De agora em diante, todos os católicos deviam ser esquizofrênicos – ou se agarravam à Verdade e abandonavam a falsa autoridade, ou se agarravam à Autoridade e abandonavam a Verdade, ou encontravam seu caminho em algum campo intermediário. De agora em diante, cada ovelha católica tinha de buscar seu próprio caminho através da cerca de espinhos estabelecida pelos maus pastores do Vaticano II.

A julgar pelos frutos (Mt. VII, 15-20), o modo de Dom Lefebvre resistir aos falsos pastores sem deixar de reconhecer sua autoridade provou ser uma das maneiras mais frutíferas de lidar com a confusão deixada pelo Concílio, mas seus sucessores à frente de sua Fraternidade não se mostraram fiéis ao seu equilíbrio entre a Verdade e a Autoridade. Mesmo agora muitos estão se arrastando de volta para a falsa Roma, quando ela é mais falsa do que nunca! Que isto seja uma advertência para você do perigo de pensar hoje que a aparência de catolicismo é a mesma coisa que a sua substância. Então, como você sabe onde se encontra a substância? A melhor resposta é a de Nosso Senhor, que se acaba de mencionar: julgue pelos frutos. Por quais frutos? Pela fé sobrenatural, tal como Deus acaba de lhe dar para que a entenda, e pela caridade sobrenatural genuína.

Em seguida, misture-se por um tempo com todos os tipos de católicos, mas ouça mais do que fale. Não tenha pressa para buscar uma vocação, porque Deus nunca está com pressa (Gál. I, 18; II, 1). Tenha uma confiança ilimitada em Sua Sabedoria e em Sua Providência, e tenha cuidado para não agarrar-se incondicionalmente a qualquer líder ou a quaisquer líderes humanos, até que Deus coloque Sua Igreja em pé novamente (como Ele certamente o fará). Honre sempre seu pai e sua mãe, por mais equivocados que eles pareçam estar (Deus não lhes deu a graça que Ele lhe deu). Tenha uma compaixão ilimitada pela multidão de almas confusas ao seu redor, mas nunca confunda a sinceridade subjetiva com a verdade objetiva. Ame a Mãe de Deus, e reze todos os dias, enquanto você puder, todos os 15 Mistérios de Seu Santo Rosário. E que Deus esteja com você.

Kyrie eleison.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.