quarta-feira, junho 26, 2019

O projeto liberal de Soros

 

Em 1947, após ter rompido com o Partido Comunista, um certo filósofo austríaco fundava em conjunto com amigos a Sociedade Internacional Mont Pèlerin para defender o liberalismo. Em Londres dos idos de 1950, o expatriado filósofo ministrava aulas nas quais pregava um conceito que designou por "sociedade aberta", segundo o qual a liberdade individual, o pluralismo e a pesquisa livre deveriam prevalecer. Esse conceito tornou-se a causa da vida de George Soros, então aluno do aludido filósofo, a saber, Karl Popper. 

Passado algum tempo, Soros passou então a direcionar maciços investimentos e recursos na disseminação de ideologias e agendas políticas, as quais, combinadas com os ensinamentos de seu preceptor, acomodavam princípios liberais - especialmente o princípio alargado de liberdade individual -, no cerne de uma militância tresloucada, formada por pequenos grupos identitários artificiais, cuja ação é pautada no "pluralismo de ideias". 

Mais uma evidência de que o projeto conduzido por Soros nada tem de comunista, mas muito tem de liberal. Liberal porque é baseado numa articulação político-ideológica entre a liberdade individual e o pluralismo. Na verdade, o pluralismo (ou diversidade) aqui alardeado tem como objetivo a atomização da sociedade, sendo, portanto, um pretexto para fragmentar o tecido social, isolando as pessoas uma das outras em pequenos segmentos e dissolvendo os laços tradicionais existentes entre elas. Isso também pouco tem de comunista, mas muito tem de liberal. 

Aliás, quer discurso mais liberal do que o de uma feminista abortista que diz lutar pelo direito que aparentemente possui de fazer o que quiser com o próprio corpo? E olha que aqui estamos falando de uma mentalidade hiperliberal ("meu corpo, minhas regras").

Isso basta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.