terça-feira, julho 31, 2018

Seus dentes podem conter a fonte de suas doenças

0 comentários


Veja abaixo um vídeo que eu considero de utilidade pública. É importante MESMO o que ele conta neste vídeo. A ligação entre os dentes e doenças em outras partes do corpo, inclusive coração. Buracos de tratamentos de canal são um perigo, mas não é só isso. 

Comentário do autor do vídeo:

"Comentário sobre o livro "Root Canal Cover-Up" do doutor George Meining mostrando as descobertas do Dr. Price sobre os dentes com canal e com bactérias. Abaixo segue o link do livro na Amazon. Esse livro aparentemente técnico pode mudar uma vida...

https://www.amazon.com/Root-Canal-Cover-George-Meinig/dp/0916764095  
Lembre-se: Não encare esse vídeo como sendo uma recomendação médica."

Leia aqui um resumo do livro. Trechinho:

"os dentes preenchidos com tratamento de canal permanecem infectados, não importa quão boa seja a sua aparência ou o quão bem se os possa sentir."


Assista!


segunda-feira, julho 30, 2018

Comentários Eleison: Capítulo Geral - I

0 comentários
Comentários Eleison – por Dom Williamson
Número DLXXVI (576) (28 de julho de 2018):


Capítulo Geral - I


Velhos líderes, quando falham, devem ser destituídos,
E então jamais serem na liderança readmitidos!

O último Capítulo Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, o quarto com eleições (1982, 1994, 2006 e 2018), chegou ao fim em Écône, na Suíça, no último sábado. O evento foi seguido com interesse em muitos setores, porque por cerca de quarenta anos a partir de sua fundação em 1970, a Fraternidade surgiu como um importante bastião da Fé Católica na esteira do Concílio Vaticano II (1962-1965), que, com efeito, havia minado oficialmente essa Fé. No entanto, nos últimos vinte anos, a Fraternidade deu cada vez mais sinais de mudança de direção, mais em consonância com os oficiais conciliares da Igreja, e menos em consonância com seu fundador, o Arcebispo Lefebvre. Que direção o Capítulo Geral mostraria que a Fraternidade está para tomar agora?

Os procedimentos detalhados de um Capítulo normalmente devem permanecer privados, como os da eleição de um Papa, mas no final do Capítulo surgiram palavras e ações públicas. As palavras foram a declaração oficial do Capítulo sobre a política para o futuro, que se alinhou com a famosa declaração do Arcebispo Lefebvre de novembro de 1974, "em sua totalidade". No entanto, como o website Non Possumus mostrou claramente citando verdadeiramente em sua totalidade essa declaração de guerra contra a nova religião do Vaticano II, o Capítulo escolheu deliberadamente citar apenas suas partes mais pacíficas. Isto não é promissor para a continuação, por parte da Fraternidade, da guerra santa do Arcebispo contra a terrível apostasia do Vaticano II.

É claro que o Arcebispo foi católico em primeiro lugar, e anticonciliar só como consequência, e é por isso que sua declaração de guerra contém partes pacíficas. Mas como a verdade pode ser amada sem o ódio ao erro? O anticonciliarismo segue imediata e necessariamente o amor ao catolicismo, e é por isso que uma multidão de verdadeiros católicos vieram a seguir a Fraternidade e seu Fundador, que denunciaram clara e abertamente a apostasia dos oficiais da Igreja. Sob ele, o seminário em Écône já teve mais de cem seminaristas, e milhares de pessoas assistiam todos os verões à ordenação de uma dúzia ou mais de novos sacerdotes. Em junho deste ano, uma multidão estimada de quatrocentas e cinquenta almas assistiu à ordenação de três novos sacerdotes que estavam entre cerca de quarenta seminaristas. Os católicos estão deixando de apoiar – e fechando as carteiras – a Neofraternidade.

Quanto às ações públicas do Capítulo, que sempre falam mais alto que palavras, consistiram na eleição de um novo Superior Geral e dois novos Assistentes. Deve-se parabenizar os participantes do Capítulo por terem deposto o anterior Geral e seus Assistentes, porque estes haviam lutado por doze anos para mudar a direção da Fraternidade, a fim de buscarem o reconhecimento oficial dos apóstatas romanos. O reconhecimento não foi obtido, mas a Fraternidade ficou seriamente enfraquecida, e os seus melhores padres ficaram desorientados. Então, quem o Capítulo escolheu como governantes em seus lugares? Os dois novos Assistentes foram executivos leais do Geral anterior com sua política de agradar a Roma conciliar. Pelo bem comum da Fraternidade? Mas quando houve um bem comum católico contra a Fé? Quanto ao novo Geral, ele pode não saber o que pretende fazer como Geral, porque somente Deus sabe com certeza o que um homem fará quando é colocado no poder. Muitas vezes ele irá decepcionar, porque “o poder corrompe, e o poder absoluto corrompe absolutamente” (Lord Acton), mas ele pode-se mostrar surpreendentemente bom. O Padre Pagliarani certamente precisa de nossas orações.

A este respeito, no entanto, a última ação pública do Capítulo chegou como um raio. Pouco antes do encerramento do Capítulo, votou-se para adicionar ao Conselho Geral de governo da Fraternidade e aos dois Assistentes outros dois “Conselheiros”. E a quem eles elegeram? Os dois últimos Gerais da Fraternidade, o Pe. Schmidberger (1982-1994) e o Bispo Fellay, que entre 1994, quando ele foi eleito pela primeira vez, e 2018, quando foi finalmente destronado, era o principal arquiteto do enfraquecimento e do declínio da Fraternidade! De quem foi a tarefa de colocar o Bispo Fellay de volta junto ao trono com seu colaborador mais próximo, o padre Schmidberger? Que sábio Superior quer que seu antecessor fique por mais doze anos? O que o Capítulo pensou que estava fazendo? De qualquer forma, se a Fraternidade há de amar a verdade e odiar o erro, não é um bom sinal.

Kyrie eleison.

quinta-feira, julho 26, 2018

Vitamina C em megadoses cura e previne doenças

0 comentários

Sim, a vitamina C realmente cura e previne doenças! Veja abaixo links para artigos explicativos sobre esta poderosíssima vitamina. Você não precisa cair de doente cada vez que uma virose ataca, você pode lutar bem usando vitamina C, funciona, pense nisso.

Ela é a mais segura das vitaminas, faz um bem enorme. Eu comprovei isso aqui em casa, e agora vivemos assim, com megadoses de vitamina C. Faça o teste.

Um de meus filhos tem dermatite atópica e o uso de megadoses da vitamina C em forma de ácido ascórbico (que é a mais barata e muito eficaz) funcionou, os eczemas sumiram!

Como usar: Eu misturo a quantidade desejada com um pouco de água ou suco, e faço balinhas de gelatina para as crianças (receita abaixo). Só tome cuidado ao usar ácido ascórbico porque pode danificar os dentes, então faça um bochecho logo após tomar a dose ou coma alguma coisa ou escove os dentes.

As vitamina encontradas nas farmácias brasileiras são cheias de corantes nocivos e outros excipientes que fazem mal à saúde, e as doses são muito baixas. Por isso você tem que buscar as melhores marcas. Minha dica: eu uso esta, esta* e esta. Esta última eu compro daqui do Brasil, no Mercado Livre, pelo Laboratório Quimisul, é muito boa, funciona e é mais barata que a comprada fora, então eu recomendo. Verifique em sua cidade se há laboratórios de produtos químicos e se eles vendem o ácido ascórbico.

Veja os artigos abaixo:

Receita de Balinha de Gelatina de Vitamina C - para as crianças

Como Fazer Ascorbato de Sódio - para quem tem estômago sensível



-----------------------------------
*Se não souber como comprar no site da iHerb, acesse aqui para aprender.

quarta-feira, julho 25, 2018

Longevidade e agrotóxicos?

0 comentários
Vai um veneno aí? Via

Eu vi no Facebook uma matéria relatando um estudo que diz que o Japão é campeão em longevidade e usa mais agrotóxicos que o Brasil, e também um cartaz que apresento abaixo:


O estudo apresentado na matéria jornalística foi promovido pela ANDEF*, o que é altamente tendencioso.

Reparem na fonte dos dados, no cartaz acima: FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agriculturae Banco Mundial. Quem conhece bem o que são estas organizações, sabe também que não são nada confiáveis.

Os japoneses importam a maior parte do que consomem**, e estão preocupados com os agrotóxicos:

"Os distúrbios nervosos e mentais causados pelo fosfato orgânico e outros inseticidas - acima de tudo, os distúrbios do desenvolvimento de bebês - tornaram-se assunto da comunidade médica nos últimos anos. (...) O envenenamento por pesticidas continuará a ser um problema grave para os países asiáticos. Pode ser difícil realizar estudos epidemiológicos sobre os efeitos crônicos de pesticidas nessa região, portanto o JARM tem que contribuir para esses estudos."
(traduzido de https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4309314/)


Como comenta com lucidez, Victor Fernandes, no Facebook:

"Comparação descabida. Vejamos:
1) Os tipos de defensivos agrícolas usados predominantemente no Brasil e no Japão são os mesmos? Provavelmente não.
2) O parâmetro de quantidade de defensivos agrícolas por hectare é muito mais impreciso que o parâmetro quantidade de defensivos por quantidade de alimento produzido.
3) Levando em conta que o Japão importa praticamente todo o seu alimento do restante do mundo, o uso de defensivos agrícolas nas lavouras locais diz pouco sobre o quanto desses agentes de fato entram na alimentação da população.
Muitos outros absurdos eu poderia apontar, mas paro por aqui. No mais, é lamentável que o debate em torno das questões relativas ao agronegócio esteja aprisionado entre os xiitas do ecomiserabilismo antinacional e hagiógrafos da botina."

Veja outro comentário muito bom no Facebook:

"Clara pesquisa com manipulação de resultados pra ludibriar quem não conhece estatística. Comparar a quantidade de AGROTÓXICOS em peso com a área em ha de países com pequenas dimensões com o Brasil de dimensões continentais, não vai mostrar que o Brasil é o país com o maior uso em quantidade de agrotóxicos no mundo, inclusive utilizando muitos produtos de uso proibido em países sérios. Essa tática de pesquisa é muito usada pela indústria farmacêutica e engana muita gente que não se dá ao trabalho de pesquisar."
"O Brasil tem dimensões continentais e é o maior usuário de agrotóxicos no mundo! (...) Se o Brasil usa 100Kg e tem 1000Ha de terra no cálculo vai dar uma dízima bem baixa, enquanto se o Japão usa 10Kg e tem 10Ha de terra vai dar um valor bem maior."

Ou seja: é claríssima a falácia do estudo e a manipulação dos dados no cartaz. Tudo tendencioso, e prontinho para ser consumido pelos brasileiros que não se preocupam em buscar as fontes, e preferem comprar discursos prontos que resumem tudo entre "direita inteligente X esquerda burra". Tudo muito limitado. Nada disso existe. Existe gente inteligente e burra de ambos os lados, existem causas boas e ruins de ambos os lados. Temos que nos libertar destes discursos, dessas dicotomias falsas. Eu sou católica, portanto amo a verdade. Não caio mais nessa de direita X esquerda. 
E agrotóxicos fazem mal sim, muito mal. Como comentou meu esposo: Agrotóxicos, e não "defensivos agrícolas" (quem disse que a neodireita também não tem sua "novilíngua", seu "politicamente correto"?). 

Nossos antepassados viveram muito bem sem esses venenos. Eles não viviam até os 100 anos, mas não passavam dez, vinte ou trinta anos entrevados na cama com doenças degenerativas.
A agricultura orgânica, a de nossos antepassados, é perfeitamente viável, pode sim alimentar todo o mundo, e a produção dela é somente 20% menor do que a produção do agronegócio atual lotado de agrotóxicos. Hoje o planeta produz muito mais do que precisamos consumir (alguns dizem que produzimos para o bastante alimentar 12 bilhões, outros dizem que é muito mais ainda). Se há gente passando fome é por questões logísticas e políticas. Não esqueçamos que os donos da Nova Ordem Mundial (NOM) odeiam o povo, e fazem de tudo para piorar a vida de todos nós que não fazemos parte de seu grupinho.
Leiam, pesquisem, busquem! Não se deixem enganar pelos donos da NOM. Busquem a verdade.
 ------------------------------
Notas;
*Associação Nacional de Defesa Vegetal (defendem agrotóxicos)
**https://www.japantimes.co.jp/news/2008/02/26/reference/japan-needs-imports-to-keep-itself-fed/#.W1N-otJKiMo

terça-feira, julho 24, 2018

O combate espiritual segundo São Bento: As três brechas

0 comentários



São Bento encontrou três brechas por onde o inimigo pode entrar em nosso coração. A luta espiritual
acontece aí nestes lugares de maior fragilidade humana e espiritual. É nestas brechas que precisamos
maior vigilância

Primeira brecha: A COBIÇA

É a idolatria das coisas. Por exemplo, fazer do dinheiro um deus. É o apego às coisas da terra. São Bento coloca como símbolo desta brecha o porco, pois seu focinho está sempre ligado ao chão. Curioso observar no Evangelho que o filho pródigo, após ter gastado todos os seus bens, foi trabalhar no meio dos porcos. Nesta brecha a luta acontece na reorientação dos desejos. É preciso conquistar uma atitude de oblação, de generosidade, desapego. É neste sentido que os religiosos fazem o voto de
pobreza.

Segunda brecha: A VAIDADE

É a idolatria do outro como objeto de prazer. É a necessidade de ser reconhecido e amado distorcida, pois esquece da relação de fraternidade com o próximo e pensa apenas em si mesmo. A vaidade se torna neste caso motivação até de coisas boas, mas no fundo está o apego idólatra aos elogios e a toda
espécie de prazer. É fazer tudo só pelo interesse de ocupar o primeiro lugar, ser bem visto pelos outros, elogiado, ter status, ser admirado. Aqui São Bento usa o símbolo do Pavão.

É preciso reorientar esta necessidade natural e boa de ser reconhecido e amado. É dizer com sua vida e todo o seu coração: Senhor, vosso é o Reino, o Poder e a Glória. Se na primeira brecha, a atitude de desapego era uma garantia de vitória, nesta segunda brecha é necessário perseguir a atitude da solidariedade, do diálogo, da comunhão com Deus e com próximo. Para isso é fundamental a mansidão e a simplicidade. É neste sentido, de reorientar todos os afetos para o serviço da comunhão, que os religiosos fazer voto de castidade.

Terceira brecha: O ORGULHO

É querer dominar tudo para si. Ser um verdadeiro deus. É a idolatria de “si mesmo”. Aqui São Bento ilustra com o símbolo da águia. O orgulho é a origem de todos os pecados. É pelo orgulho que o homem se separa de Deus e procura sua independência. É necessário perseguir a virtude da humildade. Na luta espiritual, às vezes Deus nos dá a graça da humilhação (Cf. Eclo 2) como uma espécie de exercício para crescermos na humildade e vencermos a brecha do orgulho. Neste sentido os religiosos fazem o voto de obediência.

Todas estas brechas estão descritas em Gn 1-11

1 COBIÇA: Idolatria das coisas (árvore, frutos…)
2 VAIDADE: Idolatria do outro como objeto (Caim)
3 ORGULHO: Idolatria de si mesmo (sereis deuses…)

Jesus venceu todas estas brechas (Cf. Mt 4,1-10)

1. Cobiça: estar seguro contra a falta de alimento
2. Vaidade: fazer um milagre diante das multidões
3. Orgulho: dominar o mundo

Joio e trigo misturados no coração

É preciso reorientar os desejos de acordo com o amor segundo o qual fomos criados:

1. Cobiça X desejo natural de viver, produzir, inventar
2. Vaidade X desejo natural de ser reconhecido, amado
3. Orgulho X desejo natural de organizar, dirigir

(Recebido por Whatsapp. Não encontrei a fonte.)

segunda-feira, julho 23, 2018

Comentários Eleison: Inteligência Artificial - II

0 comentários
Comentários Eleison – por Dom Williamson
Número DLXXV (575) (21 de julho de 2018):

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL - II

O mundo pelas máquinas não será conquistado,
Mas, pelos sonhos infantis mecânicos dos homens, arruinado.

Inteligência Artificial é de fato uma contradição em termos. Nenhuma coisa artificial pode ser inteligente. Nada que seja verdadeiramente inteligente pode ser artificial. Qualquer ente inteligente deve (como tal) ser vivo, espiritual e livre. Qualquer coisa artificial deve (como tal) ser não viva e material, e não pode ser livre. Portanto, nada artificial pode ser inteligente no verdadeiro sentido da palavra, e nada verdadeiramente inteligente pode ser artificial. Uma inteligência pode ser criada somente por Deus. O homem pode criar apenas coisas artificiais.
Para demonstrá-lo, vamos assumir com os “Comentários” da semana passada que existem três ordens de entes espirituais: (1) o Criador, (2) anjos e (3) homens, e quatro ordens de seres materiais: (3) homens, (4) animais, (5) vegetais e (6) minerais. Isto significa que o homem é a mais complexa das criaturas, porque somente ele é espiritual e material. Quando alguém afirma que o homem é puramente material, está provavelmente cometendo o erro mais elementar da filosofia, a saber, que existem somente entes materiais. Esse erro está difundido em nosso mundo materialista atual, mas esse tal homem nunca pensou ou amou, ou então está negando a natureza plena de sua própria experiência. Mas se, então, ele não é mais que matéria, por que tem um senso tão aguçado de sua própria dignidade humana? E por que se comporta como se a liberdade fosse de suma importância para ele?
Na verdade, as seis ordens de entes podem ser classificadas pelo quanto eles superam a matéria. (6) O mineral está encerrado na matéria, mas (5) as plantas não estão tão encerradas – elas vivem e movem-se, mas ainda assim elas estão fixas em seu lugar e não conhecem nada fora delas mesmas. (4) Os animais vivem e movem-se, mas não estão fixos em um lugar, e pelos sentidos conhecem e desejam coisas materiais que lhes são externas. (5) Os homens vivem e movem-se, não estão fixos em um lugar, e não só pelos sentidos conhecem e desejam coisas materiais que lhes são externas, mas também pela inteligência e pela vontade conhecem e desejam abstrações não materiais que lhes são externas, o que é um imenso passo adiante na superação livre da matéria. A palavra “inteligência” vem do latim “intus-lego”, que significa “eu leio o interior”, isto é, a inteligência lê dentro das coisas percebidas pelos sentidos, lê sua forma ou essência não material. Isto ocorre porque a inteligência e a vontade que a segue são ambas faculdades espirituais, pertencentes à parte do homem que está, como tal, livre da matéria e acima da matéria.
E com essas duas faculdades segue a liberdade da (3) vontade do homem, compartilhada por nenhum outro dos (4) animais que estão completamente encerrados em seus instintos. E essa liberdade manifesta até mesmo para o mais ateu dos materialistas sua dignidade superior sobre todos os meros (4) animais, se ele for apenas honesto o suficiente para reconhecer o fato. Acima do homem estão os (2) anjos que são puramente espirituais e inteligentes, mas ainda são entes particulares, ao passo que (1) o Criador é o próprio Ente espiritual universal por si mesmo, encerrado em nenhuma matéria e mesmo em nenhuma particularidade.
Assim (3) o homem é vivo e espiritual por sua alma imortal, com sua inteligência e vontade, que são a base de seu livre arbítrio, tornando-o livre. Ora, pode alguma coisa “artificial”, como um computador ou um robô, ser vivo ou espiritual ou livre? Em primeiro lugar, tal coisa não vive desde dentro de si mesma. A natureza dispersa sementes humanas, animais e vegetais em todas as direções, e cada semente contém vida. Mas, apesar do tremendo esforço realizado durante tantos anos, até agora a arte humana não conseguiu criar uma semente com vida em seu interior (e suspeita-se que nunca o conseguirá). Em segundo lugar, se nenhuma coisa feita pela arte humana está viva, menos ainda pode ser espiritual, porque um ser espiritual pressupõe uma elevada (3) forma de vida. E, em terceiro lugar, nenhum computador ou robô feito pelo homem pode ser livre, porque o livre-arbítrio pressupõe uma inteligência espiritual que nenhuma arte humana pode fabricar. Uma (3) inteligência espiritual não pode ser criada nem mesmo por um (2) anjo, mas somente pelo (1) Criador, Deus.
Portanto, (6) os computadores e os robôs controlados por computador não podem estar vivos e não podem iniciar nada além do que foi programado neles. Não podem ser inteligentes no sentido pleno da palavra, porque isso requer um ente espiritual que somente Deus pode criar. E assim não podem ser livres para tomar qualquer decisão por si mesmos; eles são meras (6) máquinas, encerradas dentro de seu (6) programa material. Creditá-los com quaisquer paixões humanas, com o pensamento original ou com a liberdade é simplesmente materialismo infantil.

Kyrie eleison.

Night in the summer

0 comentários
Georg Janny (1864-1935) - Night in the summer (1926)


Que beleza este quadro! Como seria bom se vivêssemos num mundo onde a arte fosse valorizada de fato. 

Repare nas cores, no jogo de luzes e sombras. E a torre da igreja ao fundo. Encantador.

Aprecie!

sexta-feira, julho 20, 2018

Plutão é planeta ou não é?

0 comentários

Plutão é planeta sim! Que coisa mais absurda rebaixá-lo! E sabem como aconteceu? 

Vocês sabiam que o rebaixamento de Plutão se deu por razões ocultistas? Sabiam que houve votação para decidir se Plutão é planeta ou não? Que loucura, hein? Desde quando ciência é democracia e precisa de voto para se chegar à verdade? E nem foi democrática esta votação, porque só uma minoria votou. Bom, nem nas democracias a gente chega sempre à verdade através do voto...

A triste verdade é que hoje temos muitos (pseudo) cientistas ocultistas, que fingem fazer ciência, mas só fazem perturbar o mundo com suas ideias. Enfim, assistam o vídeo para compreender a questão:


terça-feira, julho 17, 2018

Comentários Eleison: Inteligência Artificial - I

0 comentários
Comentários Eleison – por Dom Williamson
Número DLXXIV (574) (14 de julho de 2018):



INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL – I


Fazer de computadores Deus alguns homens pretendem,
Quão tolos eles são! Humanos, acordem!


Parece que atualmente se fala cada vez mais sobre IA, ou Inteligência Artificial. Em outras palavras, muitas pessoas estão tão impressionadas com o extraordinário progresso feito nos últimos anos no desenvolvimento de computadores e máquinas dirigidas por computadores, que consideram seriamente a possibilidade de que os robôs computadorizados se encarreguem cada vez mais das tarefas normalmente humanas e até divinas. Qualquer pessoa de bom senso sabe que existem limites estritos para o que as máquinas são capazes de fazer, mas qualquer pessoa também sabe como o senso comum está sendo corroído hoje pela Nova Ordem Mundial, que tem um grande interesse em utilizar seus meios de comunicação, política, educação, etc., para separar cada vez mais as pessoas da realidade para que elas possam ser mais facilmente controladas. É hora de repetir alguns princípios básicos muito simples.
Todos os seres, quaisquer que sejam, caem em uma das seis categorias: abaixo de Deus, o Criador, há cinco classificações ordenadas de Suas criaturas: anjos, seres humanos, animais, vegetais e minerais. Essas cinco categorias são claramente distintas entre si, ainda que os programas de televisão façam todo o possível para desfazer essas distinções, especialmente entre homens e animais. Mas as distinções são claras na realidade. Começando de baixo, O mineral simplesmente existe, porque não possui dentro de si nenhum princípio ou origem de vida ou de movimento. O vegetal existe e vive, porque a partir de dentro ingere (por exemplo, água), cresce e se reproduz.
Os anjos têm mente e vontade, mas não as faculdades materiais dos animais, porque os anjos são puramente espirituais. (As faculdades animais do sentido-conhecimento e do sentido-desejo envolvem a matéria, ausente nos anjos).

O animal tem todas essas três habilidades dentro dele, mas também sente, em outras palavras, por pelo menos uma das cinco faculdades sensoriais (visão, audição, olfato, tato e paladar), tem um conhecimento sensorial de coisas externas a ele.
O homem tem todas estas habilidades ou faculdades materiais do animal e vegetal, mas também compartilha com os anjos as faculdades espirituais da mente e da vontade, em outras palavras, tem sentido e razão, significando a capacidade da mente para ler, dentro das sensações particulares, suas essências universais, e a capacidade da vontade para desejar de acordo com o que a sua mente leu. Nenhum animal tem essas duas faculdades (quando um animal se comporta com inteligência aparente, como uma abelha, por exemplo, isso se deve apenas aos instintos animais implantados nele por seu Criador supremamente inteligente).
Ora, tudo o que é verdadeiramente humano, ou humano como tal, é o que os homens têm que nem os animais nem os vegetais nem os minerais possuem. Mas todas as máquinas são puramente minerais e essencialmente, por sua essência, inanimadas. Em sua forma mais complexa, elas ainda não têm nenhum princípio ou origem de vida ou movimento desde o seu interior. Qualquer movimento delas por eletricidade, por exemplo, é desde fora. Disso se deduz que os computadores não têm nenhuma compreensão interna de nenhuma atividade verdadeiramente humana, que, como humana, se lhes escapa por completo. Tudo o que podem fazer é registrar a partir de fora o que é observável e computável no comportamento das pessoas, e produzir estatísticas e planilhas, ou seja, números, em que são bons. Mas Churchill disse – ele não era santo, mas era um político humano – “Há mentiras, grandes mentiras e estatísticas”. E por que as estatísticas mentem, senão porque algo essencialmente humano lhes escapa?
Eis aqui um exemplo. Em Nova York, creio que há cerca de quinze anos, um grupo de especialistas em computação montou um computador, o Deep Blue, para jogar xadrez contra Kasparov, o campeão mundial de xadrez. Ora, se há um jogo adequado aos computadores é o xadrez, porque se apenas um deles pode processar bilhões de movimentos alternativos em poucos minutos, ou segundos, pode chegar ao melhor movimento que não deixa nada ao acaso. Adivinhem? Após algumas jogadas, os especialistas tiveram de reiniciar o computador para responder à forma com que Kasparov estava jogando! Os computadores não têm vida interior nem iniciativa, não podem pensar fora da caixa programada neles, não podem responder a nenhuma eventualidade fora de sua caixa. Fim de jogo, e vitória para os seres humanos! Kyrie eleison.
Traduzido por Cristoph Klug.


O Senhor dos Anéis é gnóstico?

0 comentários


Eu nunca acreditei que a obra de J. R. R. Tolkien fosse gnóstica. Há gente que acusa O Senhor dos Anéis de gnosticismo sem nunca mesmo ter lido o livro. Sim, acredite, eu já vi isso.

Leiam o texto abaixo, bastante elucidativo.
O Senhor dos Anéis é gnóstico?
Vejamos:
1 - Na mitologia do Senhor dos Anéis não há dualismo. Não há Deus mau, só um Deus bom (Eru). Melkor só possui poder pois este lhe foi dado por Eru, não possui nenhuma autonomia criadora. Não há emanação, apenas a criação de Eru. O resto é tudo sub-criação. A criação é boa e Eru tira um bem do mau.
2- Não há salvação pelo conhecimento. Não há um conhecimento espiritual só acessível a meia dúzia de iniciados. Gandalf, por exemplo, faz de tudo para que entendam minimamente o que está em jogo, sendo que só se entende por intermediações, não por experiências místicas independentes.
3- Não há desprezo pela carne. Na linha dos melhores autores medievais há uma valorização imensa da natureza e do mundo criado. Da culinária Hobbit às árvores e etc.
4 - Não há magia no sentido do Magus Renascentista. A “magia” do Senhor dos anéis é geralmente demonstração de poder Valar e Maiar (podemos chamar de angélico). Em todos os casos, muito claramente, ela só é possível graças a Eru. Há uma valorização simbólica do sagrado, o que está longe de ser gnose.
5– Na idade Média a literatura católica era cheia de dragões, magos e combates místicos. Basta ler por exemplo Sir Gawain e o Cavaleiro Verde (bela obra). Há uma valorização da pureza e da humildade além de uma valorização simbólica da Virgem Maria. No entanto, a forma simbólica é “mágica”. Os medievais gnósticos que não produziam tanta literatura, pois se levavam muito a sério e levavam a magia a sério.
Me parece claro que o Senhor dos Anéis carece de qualquer elemento gnóstico.

sexta-feira, julho 13, 2018

"Conspiração contra a vida interior"

0 comentários


"A humildade é aquela virtude que nos põe na verdade" - 
Dom Tomás de Aquino


Ouça!

E se ainda não se inscreveu no canal, inscreva-se!

Sermão da Festa de São Bento (2ª) - S.E.R. Dom Tomás de Aquino OSB - 2018:



terça-feira, julho 10, 2018

Comentários Eleison: Atenção, Capitulares!

0 comentários
Comentários Eleison – por Dom Williamson
Número DLXXIII (573) (07 de julho de 2018):


ATENÇÃO, CAPITULARES!



Capitulares, não capitulem!
A hora é grave. Já é muito tarde!


Lembrem-se, todos os senhores, capitulares da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, que se preparam para participar na eleição que moldará a Fraternidade pelos próximos doze anos, lembrem-se de sua grave responsabilidade! Os senhores não estarão participando de uma festa infantil num jardim, mas contribuindo para decisões com potenciais repercussões para toda a Igreja – e para o mundo!


Cuidado com a atmosfera que está se criando nos Capítulos, nos quais todos sentem que devem ser amáveis juntos, como em uma festinha no jardim, onde ninguém deve romper os bons sentimentos de todos. Todos vocês estão na linha de frente da batalha final entre a Santíssima Virgem e o Diabo (disse a Irmã Lúcia de Fátima).


Lembrem-se da crise da Igreja, desatada pelo Vaticano II, que deu origem à fundação da sua Fraternidade. É verdade que Monsenhor Lefebvre criou seminários para o verdadeiro sacerdócio e a espiritualidade católica, mas lutou para defendê-los a fim de salvar a fé católica. De que serviriam os sacerdotes, ou a espiritualidade, se ninguém tivesse a Fé? Neste sentido, até a verdadeira Missa é um meio e não o fim.


Cuidado com quem finja que a crise acabou, ou que a Roma conciliar não é mais conciliar, ou que a Fraternidade agrada ao Papa Francisco. A ele e aos funcionários que elegeu para rodeá-lo só pode agradar a Fraternidade se e quando ela deixar de resistir ao seu Concílio. Então eles passarão a amar a Fraternidade, porque ela se tornará uma extraordinária defensora da apostasia da Igreja Universal.


Lembrem-se de seu fundador, Monsenhor Lefebvre, especialmente dos conselhos e advertências de seus últimos anos, entre as sagrações episcopais de 1988 e sua morte em 1991. Essas sagrações contra a vontade expressa do Papa não contradizem todo o seu leal serviço anterior à Igreja, mas sim a sua glória suprema, porque nunca fez nada que servisse para defender e sustentar a Fé Católica!


Cuidado quando lhes dizem que o Arcebispo estava sempre tentando chegar a um acordo com as autoridades romanas. É verdade que falava com elas, mas quando em 1988 finalmente se recusaram a proteger a Tradição, então ele colocou decididamente doutrina à frente da diplomacia. Desde 2012 a diplomacia voltou a estar à frente da doutrina!


Lembrem-se de como toda a Igreja teve de ouvir o Arcebispo, porque ele defendia a Verdade e sua Fraternidade estava na vanguarda da gloriosa luta pela Fé. A partir de 2012, o que a Fraternidade defendeu? Desde que renunciou à primazia da doutrina, é cada vez mais parecida com as várias Congregações sob a Ecclesia Dei, e os melhores sacerdotes da Fraternidade estão confusos – “O que nós devemos defender agora?”.


Cuidado com suas decisões que consomem a primazia da prática sobre a doutrina, estabelecida pela Fraternidade em 2012, da unidade dos homens sobre a verdade de Deus, do homem sobre Deus. Nunca o mundo necessitou tanto de Deus! Nunca a Igreja esteve mais necessitada do testemunho da Verdade de Deus! E logo agora o testemunho da Fraternidade está por desaparecer?


Lembrem-se de que reuniões como um Capítulo Geral podem ser habilmente manipuladas, como o Vaticano II, por liberais bem preparados de antemão. Não tenham receio de encontrar-se e discutir com seus irmãos sacerdotes antes do início do Capítulo. Sem dúvida, os liberais fizeram isso, e inclusive podem até ter decidido todas as questões importantes. Por todos os meios atirem chaves inglesas em sua delicada maquinaria! Falem claramente, antes que a Verdade desapareça!


Cuidado para não renunciarem à graça, para não renunciarem à realidade, para não serem dóceis no país dos sonhos! Cuidado com “a paz e a unidade” em qualquer coisa exceto na Verdade. Este ano de 2018 é a vida ou a morte para a Fraternidade. Compromisso não é vitória. Não sejam meros carimbos, mas discutam o que a verdadeira Igreja requer da verdadeira Fraternidade!

Kyrie eleison.

Traduzido por Christoph Klug

A Oração, por Santo Afonso

0 comentários


A oração é tão importante que diz o santo "É certo que quem reza se salva, quem não reza se condena." 

Ler e reler o livro de Santo Afonso "A Oração", vale muito a pena! Se não tiver, pode baixar aqui.

Você pode também ouvir o livro (link no final da postagem. O audiolivro ajuda quando não podemos parar para pegar num livro, e fazendo trabalhos manuais podemos aproveitar os ensinamentos desta maneira.

Santo Afonso diz que certas graças só nos são dadas através da oração, como por exemplo, a graça da perseverança na Fé. Peça sempre a Deus, a Virgem Santíssima, esta graça, a da perseverança final, ficar firme na Fé até o fim. Reze no seu Terço, peça durante o dia, enquanto trabalha, mas lembre-se de pedir esta graça!

Outra graça a ser pedida é a da castidade. Veja uma oração para pedi-la:

"Ó glorioso São José, Pai e protetor das Virgens, a cuja fiel proteção foram confiados Jesus Cristo, a própria inocência, e Maria, Virgem das Virgens; em nome de Jesus e de Maria, desse duplo tesouro que Vos foi tão caro, Vos suplico que me (nos) conserveis isento(s) de toda impureza, para que, com espírito puro e corpo casto, sempre sirva fielmente a Jesus e a Maria.
Amém."

O santo lembra também que devemos recorrer às Almas do Purgatório e rezar por elas. Podemos oferecer a Missa por elas. Lembremos de pedir no Rosário pelas Almas do Purgatório!

Este é, sem dúvida, o melhor livro que já li sobre a oração.

Áudiolivro:
https://m.youtube.com/watch?feature=share&v=Ult5D0VrwfY

segunda-feira, julho 09, 2018

7 cidades nos EUA que parecem da Europa

0 comentários


Que cidades charmosas! Claro, com tanta influência da antiga Europa, não poderia ser diferente. Confira.


Frankenmuth, Michigan:



Helen, Georgia:



Holland, Michigan:


Leavenworth, Washington:


New Glarus, Wisconsin:



Pella, Iowa:



Solvang, Califórnia:




Imagens A.D.