segunda-feira, dezembro 28, 2009

Não desanimemos!

2 comentários

O Inimigo vai apontar o dedo em nossas faces muitas vezes, mas ele não pode sair de sua condenação, enquanto nós até podemos não valer nada, mas temos Nosso Senhor para nos salvar. Glória a Deus!

Não podemos desanimar. As tentações são várias, as barreiras são muitas e o mundo nos chama constantemente distraindo nossa atenção para o que é santo. Mas temos que redobrar nossa vigilância, redobrar as orações, pedir a Deus para continuar firme ou para ter firmeza no caminho. Podemos até cair, mas sempre há tempo para levantar.

Enquanto estivermos aqui, aproveitemos bem o tempo. Busquemos a Deus sempre. Louvemos Sua Imensa Bondade. E não deixemos que as forças do Adversário nos derrubem com suas acusações e mentiras.

Perseverança, esperança e fé. Perseveremos na oração, esperemos em Deus e tenhamos fé na salvação!

sexta-feira, dezembro 18, 2009

Somos maus

0 comentários

Nós somos maus. Ponto. Quanto mais cedo reconhecermos isso, melhor será para o bem de nossas almas.

Nos justificamos fingindo para nós mesmos que fizemos isso ou aquilo simplesmente porque éramos inocentes, não podíamos fazer melhor. Mas quando se trata de falar do próximo, logo as desculpas desaparecem e passamos a dizer do outro o que não deveria ser dito, pensar o que não deveria ser pensado.

Somos maus, mas temos a graça de Deus. Por isso temos esperança de vencer! Esperança de poder vê-Lo e usufruir de Sua Santa Presença!

sexta-feira, dezembro 11, 2009

35 Atos de Perdão

1 comentários
Por Sheila Morataya
Traduzido e adaptado por Andrea Patrícia


"O perdão é uma resposta, a resposta implícita em nossa existência". Paul Tillich


Há alguns anos conheci uma garota muito alegre e dinâmica. Tinha nascido e crescido em um lar sólido e de costumes estritos, um lar onde a mentira não era tolerada e a integridade era inculcada. Sempre estava falando de seu papai, de quão orgulhosa se sentia dele e da esperança em encontrar no homem de sua vida alguma das características da personalidade de seu pai. Minha amiga pensava que a sua família era um exemplo e modelo, como poucas. Por circunstâncias do destino deixei de vê-la por uns anos até que um dia casualmente nos voltamos a reencontrar em uma reunião de amigos mútuos.

Surpreendeu-me não ver nela aquela alegria que a caracterizava, em seu lugar vi uns olhos melancólicos e um tom de voz que denotava tristeza, raiva e rancor. Decidi convidá-la a tomar um café para que me contasse o que lhe tinha ocorrido nesse tempo em que tínhamos deixado de nos ver. "Faz um ano - dizia-me- meus quatro irmãos e eu descobrimos que nosso pai não era o homem íntegro e cheio de virtudes que até então admirávamos". “Meu pai tem outra família com cinco filhos mais. Quando soube quis fazer toda classe de loucuras, a situação entre ele e eu se tornou muito tensa e meu coração se encheu de amargura, cólera e angústia. Estou lutando contra estas emoções negativas constantemente e me sinto muito esgotada, pois algo dentro de mim me diz que vou contra minha natureza que me grita Perdoa! Como perdoar quando se sente tão ferida e defraudada?”

Sem dúvidas o ato de perdoar encerra um maravilhoso mistério para cada ser humano ou mulher que se decide a fazê-lo. Já que não é uma simples emoção ou decisão que se toma à s pressas. O perdoar tem um verdadeiro sentido para a pessoa que toma este grande passo já que apela à razão, aos instintos e ao coração. Quando você se decide pela opção do perdão deixa ir os sentimentos de amargura, rancor, dor, raiva, medo e desesperança, para dar passo à força que te faz ser pessoa, que te caracteriza de uma maneira especial como mulher. Dá passo ao verdadeiro significado e sentido da palavra amor, compaixão, bondade, pois tem a coragem de fazer uma verdadeira introspecção dentro de ti mesma, que te leva também a descobrir e aquilatar a grandeza de seus valores cristãos.

O rancor e ira no coração paralisam sua vida, impede-te de transcender, em troca o perdão libera a seu coração aprisionado. O perdão "acorda' a seu coração e lhe faz experimentar de uma forma sobrenatural o correr de seu sangue humano por suas veias. Quando perdoa se transforma toda sua vida. Minha amiga escutou atentamente minhas palavras, foi ao poder da oração, atuou e te posso dizer que tornou a recuperar sua alegria que a levou a ter uma relação de acolhida e bondade com seu pai.

Alguns atos de perdão que podem orientar você a transformar sua vida, ou ter uma experiência mais saudável com outros podem ser:

1 - Tome uns minutos e fixa no que te evoca a sugestão de perdoar a alguém.
2 - Se notas que tens raiva ou rancor muito arraigado contra alguém próximo a ti começa a fazer algo valente.
3 - Se de menina não lhe guiaram na arte de perdoar quando alguém se comportava de uma maneira injusta contigo, procura hoje guiar a seus filhos.
4 - Recorda que o perdão é uma decisão de ver além dos limites da personalidade de outra pessoa, é reconhecer que apesar de tudo ela é tão digna como você.
5 - Reflete esta frase: “o perdão é a escolha de ver a luz do abajur e não a tela"
6 - O perdão é uma atitude que supõe estar disposta a encontrar a força para amar que reside em ti.
7 - O perdão é uma atitude que te leva a interiorizar a frase: “Pai perdoa-os porque não sabem o que fazem.”
8 -. O perdão é esse processo da alma que te leva a estar mais perto de Deus.
9 - Todos os dias ao fazer seu exame de consciência, recorda o que te tem feito sentir mal de parte de alguma pessoa e te inunde em seu coração para lhe perdoar.
10- Se perdoar todos os dias se sentirá mais livre e com muita mais capacidade para ser compreensiva ante as faltas dos outros.
11- Sempre haverá alguém que precisa perdoar mais que você.
12- Não permita que o rancor se acumule.
13- Se sentir-se incapaz de perdoar, ora e te abra à graça.
14- Não permita que em seu matrimônio haja rancor.
15- Procura que as relações com seus filhos não os levem a abrigar sentimentos negativos em seu coração contra ti.
16- Um genuíno ato de perdão te levará renunciar ao ressentimento ou a cólera. Em seu lugar haverá misericórdia para aquele que te ofendeu.
17- O ato de perdoar é um ato moral que revela toda a generosidade que pode haver ou não em seu coração.
18- Dar a cara à dor para dar saída do trauma*
19- Reconhecer o próprio comportamento negativo e seus efeitos. Por exemplo, reconhecer a irritação, ressentimento, desejos de vingança que lhe farão descobrir o dano para sua alma.*
20 O ato em si mesmo que é tomar uma decisão consciente antes de experimentar a emoção por fazê-lo.*
21 Sanar a ferida- será o processo que começa seguido do ato de perdão, a cura aumentará na medida em que as emoções negativas desaparecem, e continua até que os sentimentos negativos desaparecem: Reencontrar-se com quem te feriu. Quer dizer considerar a possibilidade de fechar por completo a ferida através do contato com essa pessoa atuando com amor. Você pode reduzir futuras reações de dor. Isto é, aprender a ver e reagir ante os outros com mais empatia, compaixão, e amor quando atuarem de forma que te machuque.*
22- Se houver algo em sua vida do que se lamenta começa por perdoar a ti mesma.
23- Se te doer o ter permitido que tenham brincado contigo aceita essa dor, mas perdoa sua debilidade e continua seguindo em frente.
24- Não há nada mais destrutivo em nível emocional e espiritual que ter ressentimento contra os próprios pais, isto paralisa sua vida e estorva a paz interior. Faz as pazes.
25- Os filhos únicos sabem que ter irmãos é um presente divino, procura estar em paz com seus irmãos.
26- No trabalho procura não tomar como algo pessoal os choques de caráter para não abrigar ressentimentos.
27- Se notas que começaste a detestar a um colega de trabalho procura encontrar o que te fez para provocar esse sentimento.
28- Passa por cima de um ato injusto e cresce.
29- Não dê atenção aos comentários negativos.
30- Seja instrumento de paz e perdão.
31- Seja perita em reconciliações.
32- Dê exemplo aos meninos perdoando suas travessuras.
33- Motiva aos jovens compartilhando suas experiências de perdão.
34- Pede perdão por alguém, mas todos os dias.
35- Compre a oração de São Francisco de Assis e reparte-a entre seus amigos.

Amiga, cada uma de nós tem uma missão especialíssima e extraordinária neste novo século. Perdoar tudo aquilo que nos incomoda e ensinar a perdoar aos outros. Como mulher você e eu somos capazes de "suavizar e enternecer" o coração do mundo. Animo-te a que os faça.

Original em Sheila Morataya
vida

quarta-feira, dezembro 09, 2009

Lidar com a cegueira auto-imposta

4 comentários



Às vezes é muito difícil, para mim, ter que lidar com a cegueira auto-imposta. Percebo claramente em algumas pessoas uma resistência firme à verdade. Uma falta de docilidade, de humildade, que é gritante.

Por mais que você apresente provas e mais provas, documentos, argumentos demonstrando que o pensamento deles está equivocado, que as fontes onde eles conseguiram determinadas notícias não são idôneas, que há gente muito mais inteligente e capaz que já se debruçou sobre aquelas questões e chegou a conclusões que estão provadas como certas, não adianta. Só vale para elas aquilo que elas querem acreditar, aquilo que elas querem ver. Não importam os fatos. Não importam os historiadores sérios. Importa para eles os programas do Discovery, os livros do Dan Brown ou de qualquer ateu raivoso ou pseudo-profeta new age.

E o pior é que aqueles que apresentam as provas e argumentos são tidos por essa gente como fanáticos, fechados em sua religião, iludidos ou o que seja. São respostas tão pueris que eu custo a acreditar que sejam sinceras ou que venham de gente que parou para pensar.

Acredito que o ódio nessas pessoas é tão grande que elas ficam cegas. O orgulho tomou conta de suas almas a ponto de fazê-las teimar e bater o pé rechaçando tudo aquilo que não condiz com suas próprias crenças cegas eivadas pela mentira. Aos poucos com se fosse uma erva daninha, a soberba se apossa desses corações. Eles não se importam com a autoridade de quem quer que seja, a não ser a de suas próprias mentes nubladas, deformadas pelo niilismo, pelo materialismo mascarado de espiritualidade.

É um espetáculo triste de assistir. Rogo a Deus para que pessoas assim acordem, saiam de seus mundinhos raivosos, cresçam e parem de falar sobre o que não sabem e não compreendem.
vida

sexta-feira, dezembro 04, 2009

Por que é tão difícil?

4 comentários

Por que é tão difícil para tantas pessoas aceitar os que buscam seguir a Igreja, obedecer ao Papa, querer se pautar pela vida convertida dos santos? Porque tantas reações de repulsa e até de ódio? Porque tanta má vontade com relação aos católicos (principalmente àqueles que não estão de braços dados com o relativismo reinante), por que tanto preconceito contra quem se declara cristão, fiel a Igreja?

Até ontem aquele que era espiritualista, ateu ou agnóstico (ou simplesmente afastado da Igreja) era louvado por sua inteligência, conhecimento e cabedal cultural. Basta que esse mesmo elogiado estudioso se converta ao cristianismo e pronto: os outros passam a acusá-lo de fanatismo, alegam que sua mente é fechada, e não se acredita em mais nada do que ele diga.

Não é interessante este fenômeno?
vida