terça-feira, janeiro 22, 2019

Comentários Eleison: Incêndios Californianos

Comentários Eleison – por Dom Williamson
Número DCI (601) (19 de janeiro de 2019)



Incêndios Californianos


Cuidado com qualquer coisa que sobre suas cabeças esteja a voar.
Os novos mundialistas agora apontam – para matar!    

Se alguém, especialmente nos EUA, mas também em qualquer parte do mundo, ainda pensa que as Nações Unidas são uma organização benevolente, ou que os incêndios mais recentes que assolaram o Estado da Califórnia são incêndios florestais normais, têm de pensar melhor em ambos os casos. Há sérios indícios de que os incêndios que destruíram no mês passado as cidades de Paradise e Malibu, e mataram só Deus sabe quantas centenas de pessoas, foram iniciados artificialmente, e há uma suspeita razoável de que eles faziam parte de um plano da ONU para reduzir o número da população dos EUA e expulsá-la do campo para as grandes cidades. Paranoia? Ou um novo paradigma? Sigam lendo.

Por uma larga experiência que se têm no estado da Califórnia, as características de um incêndio florestal normal são bem conhecidas. As temperaturas não costumam ser tão altas a ponto de derreterem metais ou pneus de borracha, os incêndios nunca começam repentinamente em vários lugares de uma vez só, as árvores que cercam as casas raramente permanecem intactas quando as casas queimam, e as casas normalmente não desmoronam deixando um monte de cinzas, principalmente e cor branca. Mas estas são características dos incêndios que destruíram Malibu e o Paradise. Além disso, as estradas pelas quais os habitantes tentavam deixar as cidades em chamas foram transformadas em cemitérios, com destroços de carros com seus motoristas sendo queimados até as cinzas, enquanto as árvores nas beiras das mesmas estradas se mantinham intactas. Na Internet há uma grande quantidade de provas visuais. Para terem apenas um exemplo, vejam themillenniumreport.com.

De longe, a explicação mais provável é a de que os incêndios foram causados ​​por armas DEW, armas de energia dirigida, por exemplo, armas de laser disparadas do alto, de helicópteros ou aviões. Os raios de algumas dessas armas, que existem há décadas, foram capturados pelas câmeras de celular de alguns habitantes, e explicariam o superaquecimento e a seletividade da queimada. Mas quem na terra programaria um satélite ou pilotaria um avião para assassinar deliberadamente seus concidadãos? Leitores, a menos que suas cabeças estejam enterradas na areia, vocês já devem saber que poucas pessoas ainda acreditam que o 11 de setembro foi obra de dezenove árabes. A maioria das pessoas agora admite que as evidências apontam para um trabalho interno, se não do governo público ou das forças armadas, em alguma medida do que agora está sendo chamado "Estado Profundo", em outras palavras, o governo privado oculto dentro do governo público, e que governa o governo público. E o 11 de setembro foi em 2001. Quão mais assassinos esses quase jogadores de Nintendo se tornaram desde então...!

Mas por que o Estado Profundo faria tal coisa? Para cumprir qualquer um dos inúmeros planos para a tirania da Nova Ordem Mundial. Em 1992 foi realizada uma importante reunião das Nações Unidas no Rio de Janeiro, onde 178 governos votaram pela adoção da Agenda 21, um plano de “desenvolvimento sustentável” para o futuro do mundo. Um candidato a presidente dos EUA, Albert Gore, não propôs ali uma redução de nove décimos da população mundial? Por que não fritar essa parcela com jogos de Nintendo lá do céu? É uma séria pergunta para esses futuros gerentes do nosso mundo sem Deus! Se vocês amam a Deus, despertem e sintam o cheiro do incêndio!

O Objetivo 15 da Agenda 2030 da ONU, adotada em 2015 para substituir a Agenda 21 é o seguinte: proteger, restaurar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, manejar florestas de forma sustentável, combater a desertificação e deter e reverter a degradação da terra, e interromper a perda da biodiversidade. Em linguagem simples, obrigar os seres humanos a se mudarem para grandes conurbações, onde podem “empacotar e empilhar” e serem mais facilmente controlados; criminalizar a propriedade privada da terra; criminalizar a autossuficiência e forçar a completa dependência do governo. Mas talvez o mais provável é que haja um quarto propósito: aterrorizar a população desde cima com armas precisas de raio superpotentes, contra as quais não há defesa. Afinal de contas, o objetivo é uma tirania mundial, e como vai a Califórnia, assim vão os EUA, e como vão os EUA, assim vai o mundo.

Agora os leitores veem por que Nossa Senhora disse em 1973 em Akita, no Japão: "Só eu posso ajudá-los agora"?

Kyrie eleison.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de fazer seu comentário: ele deve ser relacionado ao post, e feito respeitosamente. Reservo-me o direito de não publicar comentários que julgue desnecessários ou desrespeitosos. Os comentários não expressam a minha opinião e são de total responsabilidade de seus autores.